BPC

Idosos e deficientes têm até o dia 31 para o recadastramento

Secretaria do Trabalho no Distrito Federal vem alertando para o pequeno número de inscrições. Para representante dos aposentados, problema se deve à falta de comunicação do governo

  • Rede Brasil Atual, com edição da Redação Spbancarios
  • Publicado em 20/12/2018 11:30 / Atualizado em 20/12/2018 11:31

Foto: EBC

Idosos e pessoas com deficiência de baixa renda que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) têm até o próximo dia 31 para se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal. O cadastro, obrigatório para a manutenção do benefício, que poderá ser suspenso pela falta de inscrição, pode ser realizado nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) ou nas secretarias municipais de assistência social. As informações são da Rede Brasil Atual

A 12 dias para o término do cadastramento, de acordo com Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), mais de 1,7 milhão de beneficiários não fizeram o cadastro. A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Distrito Federal vem também alertando para a baixa no número de inscrições, que pode prejudicar milhares de pessoas. De acordo com reportagem da EBC, até o final de novembro, das 27 mil pessoas que recebem o BPC na região, apenas 3 mil fizeram o cadastramento.

Em entrevista ao repórter Cosmo Silva, da Rádio Brasil Atual, o presidente da Associação dos Metalúrgicos Aposentados do ABC (AMA-ABC) e da Federação Nacional dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos (Fenapi-CUT), Wilson Roberto Ribeiro, aponta a situação como uma falha de comunicação do governo de Michel Temer (MDB) ao não fazer uma divulgação em massa, por exemplo, nas emissoras de televisão. "A maioria da população que tem direito acaba perdendo (o benefício) porque não chega até ele, não é visado (pelas cartas enviadas pelo governo)", afirma.



Voltar para o topo