Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Desrespeito

Itaú fecha agências por todo o país

Banco informou que todos os funcionários serão realocados; caso o bancário se sinta lesado, sem chances de realocação, deve denunciar ao Sindicato

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 12/04/2019 12:45 / Atualizado em 12/04/2019 18:31

Foto: Contraf-CUT

O Sindicato verificou que o Itaú está fechando agências por todo o país, com alegação de que as unidades são deficitárias, o que está causando grande apreensão entre os bancários.

“Com o lucro do Itaú, é inadmissível o fechamento de agências em todo o país, prejudicando clientes e bancários, com a alegação de que são deficitárias. O que conta nas agências para o Itaú é a venda de produtos, a ganância do banco, lesando trabalhadores, expostos ao assédio moral para alcançarem metas impossíveis, e clientes, que têm o atendimento precarizado. Um verdadeiro rolo compressor”, critica a dirigente do Sindicato e bancária do Itaú, Valeska Pincovai.

> Faça a sua sindicalização e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

“Sabemos que com as novas tecnologias e o crescimento do segmento digital, o banco está passando por uma reestruturação. Porém, o Itaú deve levar em consideração que é uma concessão pública e deve atender todo o conjunto da população, da qual uma parcela significativa não está inserida digitalmente. Deve levar em conta também que o bancário, que garante seu lucro, não deve ter o emprego ameaçado. Futuro sustentável, conceito tão propagado pelo banco na sua publicidade, só é possível com a valorização das pessoas”, acrescenta.

Diante do fechamento de agências em todo o país, o Sindicato cobrou esclarecimentos do Itaú. Por sua vez, o banco informou que as agências estão sendo desativadas por questões financeiras e que todos os funcionários serão realocados.

 

 

“Esperamos que o Itaú realmente cumpra sua palavra e efetive a realocação de todas os funcionários das agências desativadas. Estaremos acompanhando a situação de perto e orientamos que bancários que se sintam lesados, sem chances de realocação, procurem o Sindicato através dos dirigentes, Central de Atendimento (11 3188-5200) ou WhatsApp (11 97593-7749). O sigilo é garantido”, orienta Valeska.



Voltar para o topo