Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Dia do Trabalhador

1º de Maio: ato virtual será por respeito à vida e emprego decente

Imagem Destaque
arte da CUT para o Dia do Trabalhador

Pelo segundo ano consecutivo, devido à pandemia, o ato no Brasil pelo Dia Mundial do Trabalhador (1º de Maio) será virtual: uma grande live, a partir das 14h, transmitida pelas redes sociais das centrais sindicais e pela TVT (TV dos Trabalhadores). Será também unificado, reunindo a CUT (Central Única dos Trabalhadores) e todas as demais centrais sindicais (CGTB, CSB, CTB, Força Sindical, UGT, NCST, Pública, Intersindical). Além disso, a partir das 9h, haverá carreatas (forma de mobilização mais segura na pandemia) em diversas cidades do país. Em São Paulo, carreatas sairão de diversos pontos de concentração, em todas as regiões da capital (veja ao final da matéria).

Com o tema “Democracia, Emprego, Vacina para todos", o 1º de Maio deste ano é por defesa e respeito à vida; pagamento de auxílio emergencial no valor de R$ 600 até o fim da pandemia; vacinação em massa para toda a população; geração de emprego e renda; defesa das empresas públicas (entre elas os bancos Caixa e BB); e luta contra a reforma administrativa proposta pelo governo Bolsonaro, que destruirá os serviços públicos.

“Após mais um ano de pandemia, fica evidente que só a organização dos trabalhadores em seus sindicatos resulta em direitos e avanços. Fica claro também que os sindicatos não lutam apenas por aumentos salariais, mas também por cidadania e por uma sociedade mais justa. Esse é um ano importante para manter a luta, acumular forças, fazer reflexões e debater o que queremos para o Brasil, como derrotar um governo e uma proposta de Estado mínimo, que quer acabar com todos os direitos conquistados e as entidades de classes que fortalecem a luta. É preciso a união de toda a sociedade civil por um Brasil democrático que valorize a saúde, educação, ciência, cultura, emprego e as empresas públicas. Há um retrocesso que só pode ser combatido com a consciência e o voto dos trabalhadores", diz Ivone Silva, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Live terá artistas, lideranças políticas e religiosas

A grande live do Dia do Trabalhador, no sábado, contará com a participação de lideranças políticas, como os ex-presidentes Lula, Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso; de parlamentares, lideranças partidárias e de movimentos sociais e dos presidentes das centrais e outras lideranças sindicais; e de lideranças religiosas.

Haverá ainda apresentação de diversos artistas, entre eles Elza Soares, Chico César, Tereza Cristina, Delacruz, Johnny Hooker, Marcelo Jeneci, Odair José, Aíla, Doralyce e Bia Ferreira; e participação de atores e personalidade como Fábio Assunção, Osmar Prado, o youtuber Spartacus e o filósofo Silvio Almeida.

Carreatas em São Paulo, concentração a partir da 9h

LESTE

São Miguel/ Itaim Paulista

Concentração: Praça Rotary

Dispersão: Praça Brasil

Vila Matilde/ Penha

Concentração: Gamelinha Com Radial Leste

Dispersão: Praça Brasil

NORTE

Concentração: Sacolão Estrada do Sabão, 800 – Jd. Maria Estela

Dispersão: CEI INDIR VILA MARIA – Rua dos Cordeiros, 400 – Conj. Promorar

SUL

Concentração: Empresa Sylvania – Campo Grande Santo Amaro

Dispersão: cemitério São Luiz

OESTE

Concentração: Rua Padre Carvalho, próxima ao Largo da Batata (haverá dois pontos para doação de alimentos não perecíveis: na praça Elis Regina e no Largo da Batata).

CENTRO EXPANDIDO (MOOCA)

Concentração: Rua Dos Trilhos

Dispersão: Rua Araujo

CENTRO

Concentração: Praça do Patriarca

Dispersão: Prédio Hilton Paes

SUDESTE

Concentração: Jabaquara – Igreja São José – Avenida Engenheiro Armando Arruda Pareira

Dispersão: Estrada São João Climaco.