Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Caixa Federal

Funcef encerra eleições sem vencedor

Imagem Destaque

As eleições para os conselhos fiscal e deliberativo da Funcef estavam programadas para o início de 2020. Duas chapas se inscreveram, mas, após mais de um ano, o pleito não só não ocorreu, como recentemente foi cancelado pela atual diretoria.

Por conta da pandemia, as eleições foram prorrogadas por 60 dias, por duas vezes. Até que, em 29 de março de 2021, a diretoria da Funcef encerrou completamente o processo, sob a alegação de "conflito de interesses".

“O que nós temos aqui por parte da Funcef é que ela não tem interesse em dar continuidade a uma conquista nossa em eleger os representantes. Esse motivo alegado (…) não encontra fundamentação na Constituição Federal, no regulamento de pessoal ele não pode constar, porque algo institucional (…), e também não consta no estatuto da fundação”, afirmou Valter San Martin Ribeiro, dirigente sindical e diretor coordenador da Anapar Regional SP, em live realizada pela Federação Nacional das Associações dos Gestores da Caixa (Fenag), nesta quinta-feira 15.

Para Valter, os principais prejudicados com o fim do processo eleitoral são os participantes. “Parece que está escondido aí outro interesse e o participante tem de ficar de olho (…) A partir do momento que a Funcef cria obstáculo para que nós participantes tenhamos participação tanto no conselho deliberativo como no conselho fiscal, assim como na diretoria executiva, ela está inibindo que nós estejamos perto do patrimônio que é nosso. Nós ocupamos o terceiro lugar no ranking dos fundos de pensão. Esse patrimônio é do participante. É nosso, não é de quem está lá, hoje, exercendo cargo de direção. Esse patrimônio tem de ter muito cuidado com ele. Então nós temos de ter a oportunidade de eleger”, afirmou Valter na transmissão.

Assista abaixo, na íntegra, a live