Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Campanha

Contencioso: essa dívida é da Caixa

Passivo trabalhista do próprio banco é grande parte do déficit da Funcef; entidades representativas dos empregados lançaram campanha de esclarecimento

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 18/08/2017 14:31 / Atualizado em 22/08/2017 17:25

Imagem: Divulgação / Fenae

São Paulo – O déficit da Funcef (Fundação dos Economiários Federais), fundo de pensão dos empregados da Caixa, é fortemente impactado pela deterioração das relações de trabalho no banco público. Isso porque grande parte do déficit do fundo é referente ao contencioso trabalhista da Caixa, que é de R$ 2,4 bilhões se consideradas apenas as perdas dadas como certas em ações trabalhistas e que pula para R$ 12,7 bi quando somadas possíveis perdas futuras.

“É uma situação surreal na qual a gestão irresponsável da Caixa, que precariza relações de trabalho e não respeita nem mesmo a legislação trabalhista, gerando um gigantesco passivo judicial, prejudica os próprios trabalhadores do banco associados da Funcef, que têm de arcar com a dívida por meio de contribuições extraordinárias e não recebem o rendimento dos valores, pois foram destinados ao pagamento das ações”, critica Valter San Martin, empregado da Caixa e dirigente do Sindicato e Apcef-SP.

“Se o contencioso é fruto de uma relação de trabalho ativa ou extinta no banco, quem deveria se responsabilizar é a Caixa. Afinal, a Funcef não é um departamento do banco. Porém, seria da alçada da própria Funcef entrar com ação regressa para reaver esses valores aos associados”, acrescenta.

Campanha – Na quarta-feira 16, em Brasília, foi realizada reunião para debater o déficit da Funcef com seus associados. No encontro, convocado pela Fenae, um grupo de estudo encaminhou a realização da campanha Contencioso: essa dívida é da Caixa, com objetivo de esclarecer o problema aos 94 mil empregados do banco público.  

“Serão realizadas outras reuniões em todo o Brasil. Os empregados têm direito de saber as razões pelas quais arcam com contribuições extraordinárias para pagar o passivo trabalhista da própria Caixa e também o motivo pelo qual a Funcef não ingressa com ações na Justiça para questionar este absurdo”, diz Valter.

“Levantado o debate sobre o contencioso e esclarecidos os trabalhadores sobre a responsabilidade do banco, o próximo passo é mobilizá-los - junto ao Sindicato, Apcef e Fenae - para aumentar a pressão da cobrança que estas entidades fazem para que a Funcef entre com ações cobrando que a patrocinadora, a Caixa, arque com a dívida", conclui.

 

 

Veja o vídeo da campanha Contencioso: essa dívida é da Caixa, uma iniciativa da Fenae (Fundação dos Economiários Federais), e entenda porque é você, empregado da Caixa, que paga essa conta.

 



Voltar para o topo