Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Pandemia

Covid-19: em consulta, mais de 91% dos bancários relatam casos nos locais de trabalho

Imagem Destaque
Imagem de um gráfico acompanhado de ilustrações de um coronavírus

Em consulta realizada pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, encerrada nesta segunda-feira 17, 91,04% dos bancários que participaram relataram que em seus locais de trabalho foram identificados casos de Covid-19 ou gripe (Influenza), e seu subtipo H3N2, nos últimos 30 dias.  Também foi apontado por 26,72% dos participantes que colegas voltaram ao local de trabalho mesmo antes de um resultado positivo ou negativo. A consulta foi respondida por 1.188 bancários. 

O Sindicato está realizando, a partir desta segunda 17, uma nova pesquisa. Desta vez para aferir o número de casos positivos de Covid-19 detectados nos locais de trabalho, número que a entidade estima que fique em torno de 1.500 casos.

“A consulta realizada pelo Sindicato mostra a gravidade da disseminação do coronavírus e da Influenza nos locais de trabalho, além do inaceitável descumprimento de protocolos em parte das unidades. O Sindicato estará reunido com a Fenaban (federação dos bancos) nesta terça 18, às 14h, para debater o atual cenário da pandemia, o necessário respeito rígido aos protocolos, e também outras medidas para proteger bancários, clientes e a sociedade como um todo”

Neiva RIbeiro, secretária-geral do Sindicato

Sobre o motivo para os colegas retornarem ao trabalho mesmo sem o resultado do teste, 21,85% relatam ser “protocolo do local”; 9,26% dizem ser por “pressão do gestor”; 10,30% apontam como motivo a “falta de funcionários”; 6,87% indicam a “pressão por metas”; e 51,72% relatam outros motivos. 

“Não existe qualquer razão aceitável para fazer um bancário com suspeita de Covid-19 retornar ao trabalho sem uma testagem negativa. Ainda mais quando se fala em falta de funcionários. Afinal, desde o início da pandemia, os bancos demitiram mais de 6.000 trabalhadores, sobrecarregando bancários e fazendo com que a população enfrente filas para ser atendida. A prioridade neste momento deve ser a saúde e a vida de bancários e clientes”, enfatiza Neiva. 

Já sobre a sanitização do local de trabalho, 42,62% afirmaram que o local passou pelo procedimento; 36,41% apontaram que não foi realizada a sanitização; e outros 20,97% disseram não saber. 

“Os dados apontados indicam falhas seríssimas no protocolo, em percentuais muito significativos, o que indica uma falha na cadeia de comunicação dos bancos para que os próprios protocolos, acompanhados pela representação dos trabalhadores, cheguem de forma clara e sejam rigorosamente respeitados em agências e departamentos. Todas estas questões serão debatidas com a Fenaban nesta terça 18”, conclui a secretária-geral do Sindicato. 

Não vá ao local de trabalho com sintomas

O Sindicato orienta ainda os bancários a não comparecerem ao local de trabalho com sintomas de Covid-19 ou Influenza.

O bancário que estiver com sintomas gripais deve avisar ao gestor e não comparecer ao local de trabalho, realizar teste de Covid-19 e, se possível, o de Influenza, aguardando o resultado em casa, seguindo protocolos específicos do seu banco, que são acompanhados pelo Sindicato.

No caso do Banco do Brasil, o protocolo foi unilateralmente alterado pelo banco, sem anuência do Sindicato, aumentando o risco de infecção dos trabalhadores. O movimento sindical, por meio da Contraf-CUT, acionou o MPT (Ministério Público do Trabalho) contra a decisão do BB de alterar o manual de segurança sobre a Covid-19. O banco foi intimado a comparecer em uma audiência sobre a questão, ocorrida na última quarta-feira 12. 

Por sua vez, o gestor deve viabilizar junto à área responsável a testagem de todos que tiveram contato com o trabalhador que testou positivo, assim como a sanitização do local de trabalho e, se for o caso, o afastamento dos trabalhadores e fechamento do local. 

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? Deixe seu contato que vamos te ligar 

Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário ou whatsapp.

 Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio