Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Mesa de negociação

Fenaban vai apresentar proposta de protocolo contra covid

Linha fina
Diante do aumento de mortes e contaminações, Sindicato cobrou e bancos assumiram compromisso de apresentar uma proposta de protocolo mínimo de segurança a ser adotado em todo país
Imagem Destaque
Montagem: Linton Publio/Seeb-SP

Os números de contaminações e mortes por covid-19 continuam crescendo no país. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou novo recorde de mortes na última segunda-feira 12: a média móvel de óbitos chegou a 3.125, a pior já registrada, superando a de 1º de abril (3.119). “Diante desse quadro, que continua piorando, cobramos mais uma vez dos bancos que adotem medidas mais rigorosas de segurança para proteger a categoria. E a Fenaban concordou em apresentar uma proposta de protocolo mínimo a ser adotado em todo o país”, informa a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Ivone Silva, uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, que representa a categoria bancária na mesa de negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A mesa de negociação foi na tarde desta segunda-feira 12.

A dirigente destaca que um protocolo nacional mínimo é fundamental para a segurança dos trabalhadores neste momento de agravamento da pandemia e resulta também em maior transparência por parte dos bancos. “Os bancos não adotam um protocolo único, e muitos nem informam aos sindicatos quais medidas estão adotando para proteger seus funcionários. Um protocolo mínimo, seguindo as recomendações da OMS, unificaria as ações e daria a transparência devida a esse processo que é da máxima importância hoje para a vida dos bancários e seus familiares”, acrescenta Ivone.

Suspensão das visitas

Na mesa desta segunda, que discutiu medidas contra o coronavírus, o Sindicato voltou a cobrar dos bancos que suspendam as visitas a clientes neste momento. A Fenaban voltou a afirmar que os bancos estão orientando os gestores a não mandar os subordinados a visitas, mas o Sindicato reforçou que isto não é suficiente, e que o ideal é que as visitas sejam suspensas na pandemia.

Os representantes dos trabalhadores também voltaram a cobrar reivindicações já apresentadas em mesas anteriores:

  • ampliação do home office;
  • adoção de rodízio nas agências (com equipes se alternando semanalmente no trabalho presencial);
  • instalação de painéis de acrílico para atendimento a clientes;
  • distribuição de máscaras N95 (PFF2) e de face shield;
  • campanha de vacinação contra a H1N1;
  • empenho da Fenaban na inclusão da categoria bancária como um dos grupos prioritários no plano nacional de vacinação contra a covid-19.

> Assine aqui o abaixo-assinado pela inclusão de bancários como grupo prioritário na vacinação

Higienização

O Sindicato reivindicou também a higienização semanal das agências, e a Fenaban respondeu que isso pode ser incluído na proposta de protocolo mínimo de segurança.

Emissão de CAT

Outra reivindicação foi a emissão de CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) aos bancários contaminados pelo coronavírus. “Essa questão ficou de ser debatida na mesa temática de saúde”, informa Ivone.

Sequelas

Os representantes dos trabalhadores também reivindicaram que os bancos acompanhem e produzam relatórios sobre bancários que adoeceram de covid e apresentam sequelas da doença.