Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Queremos horário das 10h às 16h

Sindicato cobra Santander sobre horário estendido nas agências

Imagem Destaque
Arte em desenho mostra homem representando trabalhador bancário em frente a um relógio de ponteiro em tamanho grande e a um calendário

O movimento sindical cobrou a direção do Santander para que o horário de atendimento das agências volte à regularidade: das 10h às 16h, ou das 10h às 15h nos municípios que assim determinaram, conforme legislação local. O banco espanhol respondeu que este tema está em discussão internamente, e se comprometeu a dar retorno até o fim desta semana.

A direção do Santander convocou para o trabalho presencial, a partir desta segunda-feira 4, os funcionários do grupo de risco para a covid-19.

“Ou seja, o cenário atual leva a crer que, para o Santander, a segurança e a prevenção contra o coronavírus dentro das agências para os funcionários, independentemente de comorbidades ou demais fatores que agravam uma infecção, é menos importante do que para os clientes, já que os bancários do grupo de risco foram convocados para o retorno presencial, mas as agências continuam com horário estendido para atendimento dos clientes do grupo de risco para a covid-19.”

Lucimara Malaquias, dirigente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE Santander)

Durante a pandemia, o Santander, junto como os demais bancos, implementou horário de atendimento preferencial das 9h às 10h nas agências para idosos e pessoas do grupo de risco para o coronavírus.

Atualmente os demais bancos não procedem mais dessa forma. O horário regular das agências voltou para o horário normal: das 10h às 16h ou das 10h às 15h em alguns municípios. O Santander, contudo, é o único banco que permanece com horário preferencial das 9h às 10h, e estende o tempo de atendimento até as 16h, inclusive nos municípios onde o horário se encerra às 15h.

O movimento sindical questionou a direção do banco nesta segunda-feira 4 e cobrou a revisão da medida por meio da regularização do horário de atendimento: das 10h às 16h, e até as 15h no municípios que assim o praticavam, mediante legislação.

“Da forma como está, o banco tem usado a pandemia como pretexto para aumentar a carga de trabalho nas situações que lhe convém, porque essa uma hora a mais de atendimento significa sobrecarga de trabalho para os bancários. E ainda há denúncias de bancários de diversos locais de trabalho onde clientes que não são do grupo de risco chegam entre 9h e 10h, e acabam atendidos porque nenhum bancário ousaria recusar atendimento”, afirma Lucimara.

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? Deixe seu contato que vamos te ligar 

Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário ou whatsapp.

 Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio