Saúde Pública

Concentração do Santander tem surto de sarampo

Casos da doença foram registrados principalmente no 15º andar da Torre e provocaram vacinação de trabalhadores do prédio; Sindicato enfatiza a importância da imunização diante do aumento de casos na cidade

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 31/07/2019 14:47 / Atualizado em 31/07/2019 17:19

Foto: Seeb-SP

Um surto de sarampo atingiu a Torre, concentração do Santander localizada no Itaim Bibi, zona sul. Os casos confirmados e suspeitos da doença foram registrados principalmente no 15º andar, segundo apurou o Sindicato dos Bancários de São Paulo. Houve vacinação dos trabalhadores do prédio e afastamento dos casos acometidos ou suspeitos. Todavia, o dirigente sindical Wellington Correa, bancário do Santander e conselheiro gestor do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CRST), enfatiza a importância da imunização diante do aumento do número de casos na cidade.

Concentração do Bradesco tem surto de sarampo e outras doenças
Caso suspeito provoca vacinação contra sarampo no ITM do Itaú

“Tivemos uma reunião com médicos do banco, que desconheciam, inclusive, a existência de casos que foram levados até nós do Sindicato. O banco realizou uma campanha de vacinação com duração até esta terça-feira 30 e pediu um levantamento dos casos suspeitos ao Sindicato. Nós, em contrapartida, cobramos o percentual dos funcionários que já foram vacinados”, salienta o dirigente.

“Contudo, é importante que os funcionários ainda não imunizados procurem um posto de saúde para fazê-lo o quanto antes, em razão do surto de uma doença, antes erradicada, registrado em São Paulo. Estamos, inclusive, conversando com o Santander sobre o registro de sarampo em outras concentrações de trabalhadores do banco e a possibilidade de uma campanha geral de imunização. Para os que não sabem se já tomaram o número adequado de doses da vacina, a orientação é se vacinar", complementa Wellington.

A vacina contra o sarampo é recomendada aos 12 meses de vida (tríplice viral), com reforço aos 15 meses (tetra viral). Quem não tomou quando bebê deve receber duas doses, ou da tríplice ou da tetra, até os 29 anos. Dos 30 aos 49 anos é recomendada ainda uma dose única de uma das duas vacinas. As pessoas que já pegaram sarampo não precisam tomar a vacina.

O aumento dos casos de sarampo levou a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo a promover uma campanha de vacinação nas estações do Metrô, CPTM e EMTU, por meio de postos volantes, até o dia 16 de agosto. 



Voltar para o topo