Bradesco

Sindicato cancela cinco demissões de bancários

Três dos trabalhadores estavam em tratamento contra câncer, um deles estava com hérnia de disco e uma estava em depressão. Todos procuraram o Sindicato que entrou em contato com o banco e conseguiu reverter os desligamentos

  • Danilo Motta, Redação Spbancarios
  • Publicado em 26/07/2019 14:09 / Atualizado em 29/07/2019 12:19

Arte: Freepik

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região conseguiu reverter as demissões de cinco bancários do Bradesco. Três deles haviam sido desligados durante tratamento contra o câncer. Outro estava se tratando de quatro hérnias de disco  e problemas no ombro por causa da digitalização, por ficar fazendo esforço com caixas pesadas e por passar muito tempo sentado. E uma outra bancária estava em tratamento contra depressão.

Após a demissão, os bancários se reuniram com o Sindicato para realizar a homologação, e relataram a situação. Os dirigentes sindicais, então, entraram em contato com o Bradesco, que acatou o reversão dos desligamentos. Uma das bancárias com câncer, inclusive, já está de volta ao trabalho; os demais aguardam procedimentos internos junto à empresa.

O dirigente sindical e funcionário do Bradesco Valdemar de Souza, o Piu Piu, destaca a importância de os bancários procurarem o Sindicato para a homologação. "No caso dos trabalhadores com câncer, a reintegração ocorreu de forma bastante ágil. O banco se sensibilizou e atendeu à demanda do Sindicato, possibilitando que esses trabalhadores voltassem logo às suas atividades”, conta.

Esses bancários eram lotados em unidades em Barueri, Santo Amaro e na Cidade de Deus – em dois casos, as funcionárias contavam mais de 25 anos de banco.

Recorrente

Valdemar lembra que, em outros casos, o processo de negociação entre o Sindicato e o banco chega a levar algumas semanas. Como foi o caso da bancária com depressão, demitida há cerca de dois meses, e só foi reintegrada nesta quinta-feira 25.

“Em casos de câncer geralmente conseguimos um retorno com certa agilidade. Em outros casos, como de depressão, precisamos ser mais firmes e insistentes na negociação. A saúde do trabalhador é uma das prioridades do Sindicato, assim como a garantia de direitos”, completou o dirigente.

O cancelamento da demissão do trabalhador que sofria com hérnia de disco foi no início de julho.

Outras reintegrações

Nas últimas semanas, o Sindicato vem conquistando a suspensão de uma série de demissões no Bradesco. Em junho, a Justiça garantiu a reintegração de uma bancária no período da estabilidade pré-aposentadoria. Também por vias judiciais, o Sindicato conseguiu garantir o retorno de outra bancária do Bradesco desligada durante a gestação. Houve também um caso envolvendo a reintegração de mais uma bancária – desta vez, que havia desenvolvido lesão por sobrecarga devido a sua atividade laboral.



Voltar para o topo