Xeque-Mate!

Vem aí o 1º Campeonato de Xadrez Luiz Gushiken!

Torneio acontecerá no dia 5 de outubro (sábado), a partir das 10h, no Café dos Bancários; podem participar bancários, seus dependentes e trabalhadores integrantes de outras entidades associativas e sindicais, adultos e crianças

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 23/07/2019 17:13

Foto: Seeb-SP

Estão abertas as inscrições para o 1º Campeonato de Xadrez Luiz Gushiken, que acontecerá no dia 5 de outubro (sábado), no Café dos Bancários (Rua São Bento, 413), a partir das 10h. Podem participar bancários e seus dependentes de 1º grau, além de outros trabalhadores integrantes de outras entidades sindicais e associativas.

A entrada é franca, e as inscrições serão feitas por meio de um formulário, que pode ser acessado aqui.

O torneio será dividido nas categorias sub-8, sub-10, sub-12, sub-14, sub-16 e absoluto (acima de 16 anos). As disputas acontecerão no sistema suíço, com 30 minutos cronometrados no relógio para cada jogador. Ao final do encontro, todos os participantes receberão medalhas.

Homenagem a Luiz Gushiken

Filho de imigrantes japoneses de Okinawa, Luiz Gushiken nasceu na cidade de Osvaldo Cruz (SP), em 8 de maio de 1950. Formado em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), teve intensa participação política na resistência à ditadura militar, inserindo a luta por liberdades democráticas na pauta das entidades sindicais.

Fez parte do grupo de bancários identificado com os trabalhadores de bancos públicos e privados a partir da greve de 1978, vencendo, no ano seguinte, a eleição do Sindicato dos Bancários de São Paulo na chamada Retomada. Na direção da entidade chegou a ser cassado em duas oportunidades: a primeira em 1980, quando foi preso pela ditadura ao lado de outros três dirigentes, e, posteriormente em 1983, quando a entidade passou por intervenção.

Presidiu o Sindicato dos Bancários de São Paulo de 1984 a 1986, organizando greves históricas que trouxeram novos padrões de respeitabilidade e de direitos para a categoria bancária. Foi um dos fundadores da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Partido dos Trabalhadores (PT), que presidiu nacionalmente entre 1988 e 1990.

Em 13 de setembro de 2013, aos 63 anos, faleceu em consequência de um câncer, contra o qual lutava desde 2002.

“É com muita alegria que a gente homenageia um grande lutador do povo brasileiro. Bancário do Banespa, tornou-se uma das principais lideranças da história do nosso Sindicato, à frente da histórica greve de 1985, que garantiu direitos e, naquele momento, também contribuiu para a redemocratização em curso no país. É uma inspiração de luta para os dias de hoje, os quais o autoritarismo e a destruição de direitos voltam a ameaçar as nossas conquistas e liberdades”, salienta Marcelo Gonçalves, diretor de Cultura do Sindicato e bancário do Santander.  



Voltar para o topo