Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Campanha 2018

Mesa específica da Caixa começou por volta das 10h30

CEE/Caixa e coordenação do Comando Nacional dos Bancários cobram manutenção do Saúde Caixa e da PLR Social

  • Contraf-CUT
  • Publicado em 22/08/2018 13:14 / Atualizado em 22/08/2018 13:32

Foto: Jailton Garcia

Começou por volta das 10h30 desta quarta-feira 22, a sétima rodada de negociação específica da Caixa, em São Paulo. Além da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa), os trabalhadores estão representados pelas coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, a presidenta do Sindicado dos Bancários de São Paulo, Ivone Silva, e a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira.

Os empregados estão cobrando a solução da Campanha Nacional dos Bancários na mesa, mas garantem que não há acordo sem a manutenção do Saúde Caixa e da PLR Social. Aguarde mais informações pelo site.

Veja como foram as negociações anteriores com a Caixa:

> 1ª rodada: Empregados e Caixa definem calendário de negociação
> 2ª rodada: Direção da Caixa não garante direitos dos empregados
> 3ª rodada: Governo quer impor o fim do Saúde Caixa
> 4ª rodada: Caixa não avança nas negociações
> 5ª rodada: Caixa apresenta proposta inaceitável
> 6ª rodada: Mobilização traz avanços ainda insuficientes

Negociação com a Fenaban

A mesa da Caixa ocorre um dia depois da oitava rodada de negociação com a Fenaban, que durou dia e noite inteiros de terça-feira 21. Na negociação - que reúne bancos públicos e privados para tratar de cláusulas econômicas e de outros temas da pauta geral da categoria -, a Fenaban apresentou proposta insuficiente com aumento real de apenas 0,5% e retirada de direitos, como o fim da PLR intergral para bancárias em licença-maternidade. A proposta foi rejeitada na mesa pelo Comando Nacional dos Bancários e outra negociação com a Fenaban ocorrerá nesta quinta-feira 23.

Veja como foram as negociações anteriores com a Fenaban

 

 

> 1ª rodada: Bancos frustram na primeira rodada de negociação
> 2ª rodada: Calendário de negociações foi definido
> 3ª rodada: Categoria adoece, mas Fenaban não apresenta proposta 
> 4ª rodada: Em mesa de emprego, bancos não se comprometem contra contratações precárias
> 5ª rodada: Bancos não apresentam proposta
> 6ª rodada: Bancos lucram bilhões e não querem dar aumento real
> 7ª rodada: Negociação com Fenaban continuará na terça-feira 21



Voltar para o topo