Bradesco

Falta de estoque prejudica vacinação dos bancários

Banco diz que procurou laboratório e secretaria de saúde de Osasco para comprar vacinas mas não havia doses disponíveis; orientação é que bancários procurem UBS para imunização

  • William De Lucca, Spbancarios
  • Publicado em 12/08/2019 17:02 / Atualizado em 13/08/2019 10:58

Foto: Agência Brasil

Depois da reclamação de bancários do Bradesco em Osasco, sobre o surto de sarampo que está atingindo a cidade, o banco enviou um comunicado interno pedindo que os trabalhadores buscassem uma unidade básica de saúde (UBS) para a imunização. A resposta do Bradesco irritou os trabalhadores.

Em contato com dirigentes do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, funcionários criticaram a falta de vacinação no próprio prédio, por conta do transtorno de ter de ir até uma UBS em horários fora do expediente.

Procurado pelo Sindicato, o Bradesco disse que tinha a intenção de promover uma campanha de vacinação nos locais de trabalho e, para isso, procurou a Secretaria Municipal de Saúde de Osasco para adquirir as doses da vacina, mas o órgão informou que não havia mais doses para venda. O banco informou ainda que também procurou um laboratório que produz a vacina, mas este alegou que as doses estavam reservadas para o Governo Federal.

“Por conta desta contingência, orientamos que os bancários sigam a indicação do Bradesco e procurem uma UBS para se imunizar e garantir suas condições de saúde”, explica a dirigente sindical Sandra Regina, bancária do Bradesco.

Até o começo do mês, foram registrados no estado de São Paul 967 casos da doença, contra 633 do ano anterior inteiro. Desse total, 80% se concentram na capital, com 778 casos.



Voltar para o topo