Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Acompanhe

CCJ inicia reunião para votar reforma da Previdência

Relator apresentou parecer favorável à PEC 6/2019 e também a chamada PEC Paralela, que estende as mudanças para servidores estaduais e municipais; se aprovada em definitivo, valor das aposentadorias deve cair de 20% a 30%

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 04/09/2019 12:49 / Atualizado em 04/09/2019 13:30

Foto: Marcos Oliveira/Agencia Senado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado abriu por na manhã desta quarta-feira 4 a sessão para votar a reforma da Previdência (PEC 6/2019) e a proposta que estende as mudanças nas aposentadias para servidores estaduais e municipais, a chamada PEC Paralela. O relator das propostas, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), apresentou parecer favorável aos dois textos.

Reforma da Previdência: veja principais mudanças
3 Minutos sobre a reforma da Previdência
​> Leia tudo que publicamos sobre a reforma da Previdência

O parecer do relator e as emendas propostas por senadores devem ser  analisadas e votadas pela CCJ nesta quarta. Se o texto for aprovado sem mudanças, que não sejam supressões, ele segue para votação em dois turnos no plenário, onde precisa de 49 votos a favor para seu aprovado. Caso os senadores promovam alguma mudança no texto, a proposta terá de ser analisada novamente na Câmara. 

Já a PEC Paralela, se aprovada na CCJ, também segue para o plenário do Senado para votação em dois turnos. Entretanto, como ainda não passou pela análise dos deputados, a proposta precisará passar por todo rito de tramitação na Câmara para, se aprovada, seguir para sanção presidencial. 

Acompanhe a votação na CCJ ao vivo: 

Valor das aposentadorias vai cair 

Além de dificultar muito o acesso à aposentadoria, a reforma da Previdência fará o valor dos benefícios cair de 20% a 30%.  É o que afirma o especialista em direito previdenciário Diego Monteiro Cherulli, ao participar da última audiência pública sobre a reforma da Previdência (PEC 6/2019) antes da votação da proposta na CCJ, na terça 3.

 

 

“Hoje o benefício previdenciário é calculado pela média dos 80% maiores salários de contribuição. O cálculo da média, que era dos 80%, foi alterado para a média de 100% dos salários. Só nessa alteração há uma perda de 20% a 30% do valor do benefício”, destacou o especialista. 

Essa redução ocorre porque, com a média dos 80% maiores salários de contribuição, o contribuinte pode desprezar os menores salários de contribuição, e assim alçar um valor um pouco mais alto para a aposentadoria. Se aprovada, a média levará em consideração todos os salários de contribuição, inclusive os do começo da carreira, geralmente menores.

Reaja! 

Utilize a calculadora da aposentadoria e veja o tamanho do seu prejuízo caso a PEC 6/2019 seja aprovada e veja como é importante lutar contra o projeto do governo. Depois, aproveite para pressionar parlamentares a rejeitarem o projeto por meio do site Na Pressão.  
 



Voltar para o topo