Pular para o conteúdo principal

Caixa 159 anos: Sindicato defende empregados e Caixa 100% pública

Linha fina
Dia Nacional de Luta dos Empregados da Caixa teve atos em todo país, nas ruas e redes, em defesa do banco público e dos direitos dos trabalhadores
Imagem Destaque
Foto: Seeb-SP

A Caixa completou 159 anos neste domingo 12. O Sindicato, assim como demais entidades representativas dos empregados de todo o país, realizou Dia Nacional de Luta na segunda-feira 13, defendendo os direitos dos empregados, a Caixa 100% Pública e sua função social, fundamental para o desenvolvimento do país.

Em São Paulo, dirigentes do Sindicato realizaram panfletagem e reuniões com empregados em todas as regiões da capital paulista e um ato simbólico no Largo da Concórdia (Brás), com distribuição de bolo para a população e empregados do banco público. Além disso, os trabalhadores foram convidados a vestir a camiseta da campanha #ACAIXAÉTODASUA, hashtag que também ganhou as redes sociais.

Confira como foi o ato!

No sábado 11, véspera do aniversário da Caixa, também foi realizada uma plenária com empregados da Caixa , na sede do Sindicato, sobre temas de interesse dos trabalhadores. Os empregados terão reunião com a direção do banco na quarta-feira 15.    

“É fundamental destacar a importância dessa instituição para o Brasil e sua população na operação de programas sociais como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, no repasse de recursos das loterias, oferta de crédito e financiamento de obras de infraestrutura. Este ano, em especial - no qual temos um governo extremamente privatista, que busca privatizar a Caixa por dentro, vendendo áreas extremamente lucrativas, que ataca direitos dos empregados e enfraquece o papel social do banco – é ainda mais importante mostrarmos a força da nossa mobilização e unidade”, enfatiza o dirigente do Sindicato e empregado da Caixa Francisco Pugliesi, o Chico.

> Governo prepara mais um fatiamento da Caixa

“Nestes 159 anos da Caixa, são os empregados que devem receber os parabéns. São eles que construíram e constroem esse banco público tão importante”, acrescenta.

Mobilização e unidade

De acordo com Chico, a unidade dos empregados da Caixa, organizados em sindicatos, foi fundamental em 2019 para barrar a tentativa de transformação do banco em sociedade anônima, o que abriria as portas para a privatização; na eleição de Rita Serrano no Conselho de Administração; e na defesa dos direitos, ameaçados pela direção do banco e também diretamente pelo governo federal, principalmente através da MP 905.

“Em 2020, um dos desafios que se avizinha é a eleição para o Conselho de Usuários do Saúde Caixa, fundamental para o Saúde Caixa Para Todos e para a defesa do nosso direito à saúde. Precisamos dessa mesma unidade, que fez a diferença no ano passado, trazendo conosco também todo o conjunto da sociedade, na defesa dos nossos direitos e da Caixa 100% Pública, um patrimônio que pertence ao povo brasileiro”, conclui Chico.