Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Pandemia

Covid-19: em pesquisa do Sindicato, 88% dos bancários apontam casos nos locais de trabalho

Imagem Destaque
Imagem microscópica do Coronavírus

Dados preliminares de uma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região mostram o avanço da Covid-19, com a chegada da variante Ômicron, mais transmissível que as anteriores, em agências e departamentos. Do total de bancários que responderam a pesquisa, mais de 88% relataram casos de Covid-19 ou gripe (Influenza) nos últimos 30 dias. A consulta segue até o próximo dia 15. 

Suspeita de Covid ou Influenza no local de trabalho? Informe ao Sindicato

“A participação dos bancários na pesquisa é fundamental para que o Sindicato possa atuar junto ao banco a fim de cobrar que os protocolos sejam respeitados, e também para mensurar a situação na categoria, o que nos dá mais subsídios para cobrar novas medidas de proteção aos trabalhadores, e também as providências cabíveis do setor público”

Neiva Ribeiro, secretária-geral do Sindicato

“Os dados preliminares da pesquisa já apontam para um cenário de ampla contaminação nos locais de trabalho, que exige que o respeito aos protocolos seja redobrado, além da abertura de negociação com os bancos para a adoção de novas medidas de proteção para bancários e clientes. Diversos setores estão sendo impactados pela Ômicron, assim como pelo atual surto de Influenza, com fechamentos acarretados pelo elevado número de trabalhadores contaminados e afastados, e no setor bancário a situação não é diferente”, acrescenta Neiva.

A secretária-geral do Sindicato revela ainda que apenas na última semana, na base de atuação do Sindicato, foram fechadas cerca de 150 agências por conta de casos de Covid-19. 

“O Sindicato está em permanente atuação para assegurar que os protocolos sejam rigorosamente respeitados e também em contato com os bancos para viabilizar novas medidas de proteção para a categoria. Não é o momento de relaxar no cumprimento dos protocolos nos locais de trabalho, e também nos cuidados fora do banco, como o uso de máscaras, distanciamento, evitar aglomerações e higienização frequente das mãos com álcool gel. E, claro, não deixar de tomar as duas doses da vacina, assim como a dose de reforço. Juntos vamos vencer a pandemia”, orienta a diretora do Sindicato.

Influenza e Covid-19: não é hora de relaxar nos cuidados! Vamos juntos vencer a pandemia!

Não vá ao local de trabalho com sintomas

O Sindicato orienta ainda os bancários a não comparecerem ao local de trabalho com sintomas de Covid-19 ou Influenza.

O bancário que estiver com sintomas gripais deve avisar ao gestor e não comparecer ao local de trabalho, realizar teste de Covid-19 e, se possível, o de Influenza, aguardando o resultado em casa, seguindo protocolos específicos do seu banco, que são acompanhados pelo Sindicato.

No caso do Banco do Brasil, o protocolo foi unilateralmente alterado pelo banco, sem anuência do Sindicato, de forma a aumentar o risco de contaminação dos trabalhadores. O movimento sindical, por meio da Contraf-CUT, acionou o MPT (Ministério Público do Trabalho) contra a decisão do BB de alterar o manual de segurança sobre a Covid-19. O banco já foi intimado a comparecer em uma audiência sobre a questão na quarta-feira 12. 

Por sua vez, o gestor deve viabilizar junto à área responsável a testagem de todos que tiveram contato com o trabalhador que testou positivo, assim como a sanitização do local de trabalho e, se for o caso, o afastamento dos trabalhadores e fechamento do local. 

Afastamento por Covid-19 é para repouso

Por fim, a secretária-geral do Sindicato enfatiza que o afastamento do trabalhador devido à Covid-19 é para repouso, mesmo em casos assintomáticos, viabilizando sua pronta recuperação.

“O médico não pode ‘receitar’ o home office. Se o trabalhador tiver um resultado positivo para Covid-19, ele deve ser afastado de suas funções, sejam presenciais ou em home office. A prioridade é a sua saúde. Qualquer conduta diferente por parte do banco deve ser denunciada ao Sindicato. O sigilo é garantido”, conclui Neiva. 

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? Deixe seu contato que vamos te ligar 

Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário ou whatsapp.

 Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio