Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Editorial - Folha Bancária

Ivone Silva: pretos são apenas 3,4% nos bancos

Linha fina
Na coluna Ao Leitor, publicada na Folha Bancária 6.224, a presidenta do Sindicato critica a desigualdade nos bancos, onde negros e negras não chegam a 4% dos funcionários; e reforça que igualdade de oportunidades no setor é uma das principais bandeiras de luta da entidade
Imagem Destaque
Foto: Seeb-SP

Leia abaixo a coluna Ao Leitor, publicada na Folha Bancária 6.224, na qual a presidenta do Sindicato, Ivone Silva, fala sobre a importância da Caixa para o país e aborda a última reunião entre empregados e direção do banco.

Ao Leitor -  Folha Bancária 6.224

Bancos: pretos são apenas 3,4%

Em 2018 os maiores bancos atuantes no país tiveram um gasto de R$ 3,8 bilhões com propaganda e publicidade. Parte dessa propaganda destina-se a vender uma imagem de responsabilidade social, boas práticas de gestão e valorização da diversidade. Mas a prática, como vemos, é bem diferente do discurso.

De acordo com dados do censo da diversidade bancária, as pessoas pretas nos bancos são apenas 3,4% e as pardas 21,3%. Em relação à remuneração, as mulheres negras nos bancos recebem em média só 68% do que recebem os homens brancos.

Não podemos aceitar casos de racismo, que é crime inafiançável, nem normalizar esses casos. Não há justificativa para nenhum tipo de preconceito. O racismo tem de ser combatido na vida e no trabalho, todos os dias. 

A igualdade de oportunidades é uma reivindicação da categoria. Nossa mobilização precisa reforçar a importância de oportunidades iguais como mais um eixo de resistência para uma sociedade mais justa e igualitária.