Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Cidadania

Em campanha sobre importância dos bancos públicos, bancários distribuirão 4 toneladas de alimentos para a população de SP

Linha fina
Banco do Brasil é responsável por 67% do crédito à agropecuária; Caixa e BB são responsáveis por 77% dos financiamentos imobiliários no Brasil
Imagem Destaque
Foto: Cleciane Tomé

Nesta quinta-feira (04), no Dia Nacional de Luta, os bancários saíram às ruas para protestar por vacina já, pela volta do auxílio emergencial, contra os aumentos abusivos dos combustíveis, por empregos para todos e em defesa dos bancos públicos.

"A defesa do Banco do Brasil e da Caixa é extremamente relevante agora porque em momentos de crise os bancos públicos mostram toda a sua importância para a população e para a economia. Em 2008, a atuação destas instituições foi decisiva para evitar que a economia brasileira mergulhasse numa recessão profunda. Naquele período, os bancos privados reduziram drasticamente a oferta de crédito, ajudando a economia a afundar. Por orientação do governo na época, os bancos públicos atuaram de maneira anticíclica, aumentaram a concessão de crédito para reativar a economia. E o que estamos fazendo hoje? O governo desmonta as empresas públicas, demitem funcionários e paralisam o crédito que movimenta determinadas áreas com grande capacidade de gerar emprego, como a construção civil e as obras de infraestrutura", destaca presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região, Ivone Silva.

Doação

Nesta quinta-feira (04), o Sindicato realizou atividades em toda São Paulo. No Centro, ocorreu distribuição de alimentos na frente de sua sede , ato simbólico realizado em parceria com o MST. Na Paulista, altura do número 1.230, o ato foi em frente ao BB. E na Gipes, da Caixa, na Bela Cintra, 769. Já na zona oeste, em frente ao Metrô Butantã. Na zona leste, na Caixa da Avenida Sapopemba e na Vila Carrão. Na sul, em Santo Amaro, na Praça Floriano Peixoto. Na norte, dirigentes sindicais estiveram em agências de Santana e Tucuruvi. Em Osasco, em frente ao BB República do Líbano.

"Nas próximas semanas vamos distribuir quatro toneladas de alimentos para a população, de forma organizada, sem aglomerações, em função da pandemia. Essa é uma contribuição solidária que busca alertar sobre a importância do Banco do Brasil, responsável por 67% do crédito à agropecuária no país. De 2016 a 2020, a participação do banco nas operações de crédito do Sistema Financeiro caiu de 20,6% para 16,6%. A parcela do BB no crédito agrícola caiu de 61% para 55% no período. O BB é responsável por subsidiar a agricultura familiar, e por conta disso o custo dos alimentos também aumentam. Em 2020, R$ 27 bilhões foram destinados à agricultura familiar, via Pronaf. São os pequenos agricultores que produzem 70% dos alimentos consumidos no Brasil.", destaca Ivone.

Desmonte

Desde janeiro de 2016, o Banco do Brasil dispensou mais de 17 mil trabalhadores. De 2013 a 2019 a Caixa cortou 14,2% dos funcionários e o BB, 17,9%. Desde 2016, o Banco do Brasil fechou 1.072 agências bancárias, deixando inclusive alguns municípios e comunidades sem serviço bancário. Apesar disso, apresentou aumento de 6,1 milhões de clientes, desde aquele ano até 2020. Nas regiões mais ricas, BB e Caixa perdem espaço para os bancos privados. Nas mais pobres, sua saída significa deixar a população sem crédito e sem serviços bancários.