Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Não à PEC 6/2019

Bancários e categorias do macrossetor de serviços contra a reforma da Previdência

Linha fina
Atividades com coletas para abaixo-assinado foram realizadas nesta quarta 22 no Rio, Belo Horizonte e Recife; dia 25 tem seminário em São Paulo
Imagem Destaque
Foto: Jailton Garcia / Arquivo / Seeb-SP

Os bancários de todo o Brasil realizaram atividades nesta quarta-feira 22 para marcar o Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. A mobilização foi pensada pelas categorias que compõem o macrossetor de serviços da Central Única dos Trabalhadores (CUT). A ação continua no sábado 25, com o Seminário do Macrossetor do Serviço Público – Desafios e Perspectivas para a Organização Sindical, que será realizado em São Paulo.

“A proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro representa um dos maiores e mais graves ataques aos direitos do povo mais pobre, das mulheres, dos idosos e das gerações futuras. Se aprovada, todo o sistema de seguridade social será desmontado, em prejuízo de toda a classe trabalhadora. É essa a verdade que temos que mostrar para a sociedade”, disse Juvandia Moreira, presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro realizou atividades de coleta de assinaturas para o abaixo-assinado contra a reforma da previdência na Avenida Rio Branco, centro da capital fluminense.

Em uma tenda instalada na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, o Sindicato dos Bancários da cidade distribuiu uma cartilha informativa e orientou trabalhadores sobre os ataques ao direito de se aposentar.

Já em Pernambuco, os bancários foram para as ruas do Centro de Recife dialogar com a população sobre os impactos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019.