Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Boato

Nota de esclarecimento da CUT sobre venda do prédio

Linha fina
Em nota, direção da Central esclarece que propostas de compra do prédio ocorrem há oito anos e que, se houver oferta que atenda aos interesses da CUT, essa discussão será encaminhada pela executiva nacional
Imagem Destaque
Arte: CUT

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Tendo em vista a veiculação de notícias na imprensa sobre a venda do prédio da sede nacional da CUT, em São Paulo, a executiva nacional da Central esclarece aos sindicatos filiados, CUT’s Estaduais e Confederações o seguinte:

1. Desde 2010, essa possibilidade vem sendo debatida com a intenção de otimizar o trabalho dos nossos dirigentes, militantes e funcionários, portanto, não tem relação com as restrições econômicas impostas pela reforma trabalhista;

2. Durante esses anos diversas propostas ou conversas sobre a possível venda do prédio da sede nacional da CUT já foram realizadas;

3. Havendo alguma proposta que atenda aos interesses da CUT essa discussão será encaminhada pela executiva nacional e comunicada às instâncias da CUT;

4. A CUT não vai comentar possíveis propostas ou negociações em curso que não foram formalizadas ou não atenderam os interesses da entidade;

5. A executiva da CUT entende que esse é um assunto que deverá ser discutido única e exclusivamente com nossos dirigentes das instâncias e filiados por meio dos nossos fóruns de debate e deliberação;

6. A executiva nacional da CUT sempre esteve à disposição dos dirigentes e filiados para esclarecer e debater o que for necessário sobre os assuntos administrativos da Central.

Atenciosamente,


Sérgio Nobre 
Secretário Geral

Quintino Severo
Secretário de Administração e Finanças