Calendário de luta

Ato na terça 6 contra a reforma da Previdência

Concentração será na Praça do Patriarca, no Centro de São Paulo, a partir das 10h. Calendário de luta inclui ainda grande ato nacional no dia 13, que se juntará à greve nacional em defesa da educação e, em Brasilia, à Marcha das Margaridas

  • Redação Spbancarios, com informações da CUT-SP
  • Publicado em 02/08/2019 14:22 / Atualizado em 05/08/2019 18:03

Arte: CUT-SP

O movimento sindical intensificou, nas últimas semanas, a mobilização contra a reforma da Previdência, aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados no dia 10 de julho (saiba como votaram os deputados federais de São Paulo), e cuja votação em segundo turno está prevista para a terça-feira 6. No mesmo dia, a CUT São Paulo realizará ato com caminhada: a concentração será às 10h, na Praça do Patriarca, no Centro da capital paulista (próximo à Prefeitura). O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região estará presente.

Sindicato coleta dezenas de milhares de assinaturas contra a reforma da Previdência

“Nas duas últimas semanas, o Sindicato realizou mais de 80 atividades contra a reforma da Previdência nas regiões que compõem a sua base, conversando com bancários nos locais de trabalho, e conversando com a população nas ruas, distribuindo material específico sobre a reforma, mostrando para os brasileiros como essa proposta é extremamente prejudicial aos trabalhadores, porque acaba com a aposentadoria por tempo de contribuição, aumenta o tempo que ele precisa trabalhar para ter direito à aposentadoria e ainda diminui os valores dos benefícios. Além de prejudicar as viúvas, porque reduz para 60% o valor da pensão por morte”, explica a secretária-geral do Sindicato, Neiva Ribeiro.

Neiva Ribeiro chama para ato contra refoma. Assista

> Reforma da Previdência: veja principais mudanças
> 3 Minutos sobre a reforma da Previdência

“Por isso, convidamos as bancárias e bancários a estarem presentes no ato dessa terça-feira 6. Junto com as demais categorias. Vamos nos mobilizar para garantir nosso direito à aposentadoria”, convida a dirigente.

Além do protesto na terça-feira 6, o calendário de mobilização inclui ainda um grande ato nacional no dia 13 de agosto, que se somará às manifestações de professores e estudantes em defesa da educação, e ainda, em Brasília, à Marcha das Margaridas.

A CUT-SP chama ainda para um protesto na segunda-feira 5, no aeroporto de Congonhas, para pressionar os deputados que estiverem indo a Brasília a não votar pela aprovação da proposta.

Pressione os deputados

Os trabalhadores também devem utilizar o site Na Pressão (www.napressão.org.br), que permite aos usuários enviarem mensagens aos parlamentares em seus contatos de WhatsApp. A plataforma apresenta uma lista dos deputados que votaram contra a aposentadoria no 1º turno, facilitando o envio da mensagem. 



Voltar para o topo