Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Campanha dos Bancários 2022

Negociações não avançam em mesa sobre teletrabalho com o BB

Imagem Destaque
Negociações não avançam em mesa sobre teletrabalho com o BB

Não avançaram as negociações com o Banco do Brasil sobre teletrabalho. O assunto foi o tema da quarta mesa de negociação com o banco, dentro da Campanha Nacional Unificada dos Bancários 2022, na quinta-feira 5.

A Comissão de Empresa dos Funcionários do BB (CEBB) reforçou aos representantes do banco os anseios dos funcionários para que seja ampliado o home office a todos que sejam elegíveis ao trabalho remoto, inclusive trabalhadores das áreas negociais, gerentes e administradores das áreas.

“Reforçamos que essa medida dialoga positivamente não apenas com a boa saúde e melhores condições de trabalho, mas também com boas práticas de gestão sobre o assunto, que pressupõem inclusive custo menor para a empresa, maior produtividade e ganho de eficiência”, destaca Getúlio Maciel, representante da Fetec-CUT/SP na mesa de negociação pela CEBB.

Na mesa, os representantes dos trabalhadores também reforçaram a reivindicação pela anistia das horas negativas acumuladas por aqueles que, durante a pandemia, não tinham a disponibilidade de efetuar o teletrabalho e não podiam estar nos locais de trabalho presencialmente, devido a alguma situação de risco para contaminação da covid-19.

Tem casos de bancários do BB com mais de 1.500 horas negativas. Isso resultaria em mais de 4 anos de compensação, caso fossem pagas com duas horas a mais por dia útil, o que seria inviável dada a disponibilidade da empresa e dos funcionários. E um prazo de compensação menor também seria inviável porque levaria ao esgotamento físico e mental dos trabalhadores. Os dirigentes ressaltaram que os bancários e bancárias não podem ser culpabilizados pela pandemia e sua duração prolongada.

“Mesmo diante dos argumentos, os negociadores do banco destacaram o não interesse da direção do BB em negociar, e negaram a anistia das horas negativas para os funcionários nessa situação. O que gerou espanto, devido ao fato de o banco conhecer a situação e as condições em que se deu acordo ACT Covid-19, por efeito da indisponibilidade tecnológica para alguns locais e o perigo letal da doença para o trabalho presencial das pessoas do grupo de risco. Foi isso que gerou toda essa situação das horas negativas. É necessária uma postura mais humana da empresa para resolver esse problema", avalia Getúlio.

Home office e ajuda de custo

Por outro lado, o BB não se negou a aumentar a quantidade de funcionários em home office, bem como a pagar a ajuda de custo com a devida correção por aumento da jornada em teletrabalho para os funcionários.

Porém, a empresa informou que possui projetos de teletrabalho em "home office" e "on office", bem como teletrabalho em base distinta da dotação do funcionário em cidades próximas. E disse ainda que depende de questões organizacionais internas, de avaliação das áreas gestoras considerando o momento atual, assim como depende do resultado desses projetos internos.

"É necessário que a empresa tenha celeridade na definição desse tema, e firme um compromisso assertivo na implementação do home office junto ao funcionalismo o mais breve possível. Os funcionários já permaneceram em teletrabalho durante quase dois anos durante a pandemia e essa experiência foi muito positiva, de modo que é incompreensível essa demora na implantação do teletrabalho", pontua o dirigente.

Os representantes do banco salientaram a importância em unificar as cláusulas do Acordo de Teletrabalho com o Acordo Coletivo BB, seguindo as indicações na mesa conjunta entre Contraf e Fenaban.

O teletrabalho deve voltar a ser debatido em novas rodadas de negociação com o BB. A próxima mesa com o banco será na próxima terça-feira 9, e abordará o tema “Saúde e Condições de Trabalho”.

Saiba o que ocorreu em mesas anteriores

Saiba tudo sobre a Campanha dos Bancários 2022

Estamos na fase 4 da Campanha, assista ao vídeo:

Campanha Nacional 2022

O Sindicato dos Bancários preparou uma página especial para mostrar como é feita uma Campanha Nacional dos Bancários. Acesse nosso especial sobre a campanha salarial 2022 e entenda como sua participação é fundamental.

Durante toda a campanha, nós também vamos publicar em nossa página em tempo real todas as informações sobre reuniões, negociações e andamento da campanha. 

Se você quiser falar conosco, entre em contato com a Central de Atendimento. Aqui você tem todas as informações e ainda pode falar com o Sindicato por meio de chat, whatsapp, e-mail ou telefone.

Se preferir, pode acompanhar o Sindicato pelas redes sociais - nossos canais no FacebookTwitter e Instragram estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da categoria.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio