Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Caixa Federal

Mantida liminar do Sindicato que suspende reestruturação

Juiz considerou que “a imposição de um prazo razoável serviu unicamente ao propósito de assegurar tranquilidade, serenidade, pleno conhecimento e consciência” aos empregados do banco público

  • Redação Spbancarios, com informações da Fenae
  • Publicado em 14/02/2020 17:25 / Atualizado em 14/02/2020 17:26

Foto: Seeb-SP

Após recurso da Caixa, a liminar que suspende a reestruturação, impetrada pela Contraf-CUT, foi mantida. A decisão proporciona maior prazo para que o tema seja debatido com a representação dos empregados e devidamente esclarecido aos trabalhadores.O recurso da Caixa foi negado, nesta sexta 14, pelo juiz Antonio Umberto de Souza Júnior, do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região do Distrito Federal.

Faça a sua sindicalização e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

Na sua decisão, o juiz diz que “a imposição de um prazo razoável serviu unicamente ao propósito de assegurar tranquilidade, serenidade, pleno conhecimento e consciência aos economiários aderentes ou não postulantes”.

“Nós reiteramos à direção da Caixa que são inúmeras as dúvidas dos empregados,  que não sabem o impacto que essas mudanças terão no trabalho e na vida funcional deles. Precisamos estabelecer de fato um processo negocial, não aceitaremos ameaças e estamos respaldados pelo nosso Acordo Coletivo”, afirmou Dionísio Reis, diretor do Sindicato e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa).

Saiba mais:

 

 

> Caixa: empregados reagem à ameaça com luta
> Deputados se manifestam contra reestruturação da Caixa
> Caixa: empregados vestem preto contra reestruturação
 



Voltar para o topo