Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Pandemia

Coronavírus: Sindicato cobra Saúde Caixa para todos e mais medidas preventivas

Linha fina
Pressão dos trabalhadores levou a ações importantes como home office para maioria dos empregados e atendimento só de serviços essenciais. Mesmo assim, CEE continua cobrando avanços para maior proteção contra o coronavírus
Imagem Destaque
Foto: Seeb-SP

As constantes cobranças do Sindicato dos Bancários levaram a Caixa Econômica Federal a adotar medidas importantes para a prevenção contra a pandemia do coronavírus, entre elas o home office para 70% dos empregados das agências e, em alguns casos, para 100% das áreas meio; esquema de rodízio para os 30% que continuam trabalhando nas agências; e a determinação de que as agências só atendam serviços essenciais como cadastramento de senha numérica e pagamento de benefícios sem cartão como abono, INSS, FGTS, seguro desemprego, Bolsa Família e Bolsa Pescador; sendo todo o resto feito em caixas eletrônicos ou por whatsapp, chat online ou internet banking.

> Sindicato cobra e Caixa informa suspensão das metas

Ainda assim, a direção da Caixa Econômica Federal precisa avançar em outras medidas. A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa se reuniu por videoconferência na terça-feira 24 para organizar uma nova pauta de reivindicações, baseada nas queixas dos empregados e nos problemas que precisam ser solucionados para que se avance na proteção dos bancários.

Tempo Real: Acompanhe as notícias sobre o Coronavírus nos bancos

O principal ponto é reiterar uma reivindicação que assume fundamental importância diante da pandemia, que é o Saúde Caixa para todos os empregados. “É preciso que a Caixa inclua os novos trabalhadores, em sua maioria PCDs [pessoas com deficiência] no Saúde Caixa. São mais de dois mil empregados que foram contratados pela Caixa desde setembro de 2018 que estão acesso ao Saúde Caixa. Não há tempo a perder. As próximas semanas serão decisivas para a contenção ou proliferação do vírus. Em suas funções diárias, em escritórios fechados e nas agências, interagindo com centenas de pessoas por dia, as chances de os trabalhadores adoecerem é muito alta”, ressalta Dionisio Reis, coordenador da CEE/Caixa e diretor executivo do Sindicato dos Bancários de São Paulo.

A CEE irá ainda reforçar a cobrança de que não haja descomissionamentos e a suspensão da reestruturação, dos processos administrativos e dos PSI.

Para ampliar a proteção dos empregados, outra reivindicação será que pais e mães de filhos em idade escolar e empregados que moram com pessoas do grupo de risco não participem do rodízio nas agências; e a inclusão no rodízio de todos que continuam indo ao local de trabalho., com obrigatoriedade de pelo menos uma semana em casa por empregado. Será reivindicado, também, que seja disponibilizado um canal para comunicar adoecimento mental. A CEE vai reforçar ainda a necessidade de sanitização constante dos locais de trabalho e a orientação para que, após cada atendimento, os empregados lavem as mãos.

“O objetivo da CEE com essa novas demandas é salvar a vida e a saúde dos empregados, de terceirizados e da população. Recuperar a economia, como disse o presidente em um discurso irresponsável e criminoso, é uma preocupação para depois da pandemia”, afirma Dionisio.

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar 

> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário 

Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail