Pular para o conteúdo principal

BB: saiba como ingressar na Comissão de Conciliação Prévia

Linha fina
Bancários demitidos do BB podem solicitar ingresso junto ao Sindicato antes de entrar com ação trabalhista, através de formulário online
Imagem Destaque
Foto: Seeb/SP

Os bancários do Banco do Brasil demitidos podem realizar junto ao Sindicato o pedido de ingresso na Comissão de Conciliação Prévia (CCP) através de formulário online (CLIQUE AQUI). 

Após o envio do formulário, o Sindicato entra em contato com o bancário para agendar seu atendimento jurídico. Um vez formalizado o atendimento, o pedido de conciliação prévia é enviado ao banco, que tem o prazo de 40 dias para realizar a sessão de tentativa de conciliação, podendo o prazo ser prorrogado em caso de necessidade das partes. Após confirmada a sessão, Sindicato, banco e bancário definem a data, com assistência jurídica para qualquer dúvida do trabalhador. 

Sindicato recupera R$ 121,5 milhões para bancários em 2020

Entenda

A CCP tem por objetivo reunir o trabalhador, Sindicato e o banco na busca de acordo em torno de pendências do contrato de trabalho antes que o trabalhador tenha de ingressar com ações judiciais. No entanto, o bancário não é obrigado a aceitar as propostas e, mesmo que aceite, poderá posteriormente recorrer à Justiça para pleitear reparações de direitos que não foram conciliados.

“A CCP é fruto de Acordo Coletivo, aprovado em assembleia. Em São Paulo, Osasco e demais cidades da base do Sindicato, o acordo foi aprovado e continua sendo renovado periodicamente. A Comissão não impede o ingresso de ação trabalhista e ainda suspende a prescrição dos direitos. Na reestruturação do BB, muitos colegas estão saindo da empresa e demonstrado interesse na CCP, contando para isso com toda a assistência do Sindicato”, explica o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato e bancário do BB, Ernesto Izumi.

“Também prestamos atendimento nas ações trabalhistas, previdenciárias, orientações sobre os planos de saúde e causas cíveis. O Sindicato ainda mantém o projeto Basta! Não irão nos calar, que presta assistência jurídica e social a bancárias vítimas de violência contra a mulher”, acrescenta. 

Outros atendimentos na reestruturação 

Os bancários do BB que perderam sua função de caixa ou comissão podem solicitar atendimento sindical e jurídico CLICANDO AQUI. No caso de bancários que ainda não foram demitidos e solicitaram ao banco inclusão no PAQ ou PDE, o Sindicato presta orientações jurídicas (CLIQUE AQUI). Em ambos os casos, um dirigente sindical retorna a solicitação em até 24h.