Pular para o conteúdo principal

Santander: doação de cestas básicas tem de ser voluntária, não coercitiva!

Imagem Destaque

O banco Santander lançou entre os seus funcionários e terceirizados uma campanha de doação de cestas básicas (junto à Ação Cidadania, que tem sede no Rio de Janeiro) para entidades assistenciais que atendem pessoas em situação de rua e com fome nesta pandemia. A atitude, nobre e solidária, todavia, não pode ser transformada em motivo para gestores assediarem, coagirem e pressionarem os bancários, conforme algumas denúncias de trabalhadores ao Sindicato.

A campanha do Santander consiste na doação de valores a partir de R$ 25 (metade do valor de uma cesta básica). Quando o montante for suficiente para comprar 100 mil cestas, o banco doaria mais 100 mil (já doou 100 mil antes da campanha, o que totalizaria 300 mil cestas básicas).

“Tem de ficar bem claro que esta é uma ação voluntária. Recebemos denúncias de que gestores estariam exigindo de funcionários comprovantes de doação, como se aquilo fosse mais uma meta para determinada área ou setor. E isso é inadmissível, pois os trabalhadores estão já adoecendo aos montes com metas, cobranças, pressões e outros tipos de assédios”, enfatiza a dirigente sindical Ana Marta Lima, coordenadora do coletivo do Santander do Sindicato.

“Nós não somos contra ações voluntárias, pelo contrário, e o Sindicato, com inúmeros parceiros, participa de uma série delas nesta pandemia, para levar o mínimo de dignidade a quem mais precisa. Mas essa ação voluntária não pode virar uma competição entre áreas, com metas absurdas, uma competição para ver quem mais arrecada. Tem de ser voluntária, solidária, espontânea. E estamos cobrando do banco que oriente os gestores, para que não haja esse tipo de abuso”, acrescenta a dirigente.

> Saiba mais sobre a ação Bancá[email protected]á[email protected] do Sindicato

Ana Marta lembra que os bancários que sofrerem qualquer tipo de pressão ou coação devem procurar o Sindicato (nos canais abaixo).

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? Deixe seu contato que vamos te ligar 

Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário ou whatsapp.

 Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.