Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Vitória!

Sindicato reintegra bancário demitido pelo Bradesco na estabilidade pré-aposentadoria

Imagem Destaque
Arte composta pela foto de facha de uma agência do Bradesc desfocada ao fundo, uma balança de Justiça, e punhos cerrados indicando luta e organização dos trabalhadores

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região conseguiu reintegrar um bancário do Bradesco que havia sido demitido na estabilidade pré-aposentadoria, em outubro de 2020. O banco se recusou a cancelar a sua demissão e, em março deste ano, a Justiça determinou a reintegração. O processo judicial foi movido pelo Crivelli Advogados Associados, escritório que presta assessoria jurídica ao Sindicato.

“A reintegração de mais este trabalhador reforça a importância de os bancários se manterem sindicalizados, o que ajuda a sustentar a estrutura da entidade concebida para a defesa dos direitos dos empregados de bancos, incluindo o suporte jurídico a associados e não associados. Também reforça a importância de a categoria se manter próxima ao Sindicato, denunciando problemas, o que é fundamental para que os interesses e os direitos dos trabalhadores sejam defendidos com mais eficiência.”

Valdemar de Souza, o Piu Piu, dirigente sindical e bancário do Bradesco.

Do início de 2021 até abril de 2022, o Sindicato conseguiu reintegrar, via processo judicial, 11 bancários demitidos.

Atenção para não perder a estabilidade pré-aposentadoria

A 27ª cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários assegura, nas letras “F” e “G”, aos homens que trabalharam 28 anos e às mulheres que trabalharam 23 anos no mesmo banco a estabilidade ao emprego nos dois anos imediatamente anteriores à aposentadoria. Na letra “E” da mesma cláusula, há a previsão de estabilidade por um ano aos trabalhadores que tenham o mínimo de cinco anos de vínculo com o banco.

Para garantir a estabilidade, é indispensável que os trabalhadores entreguem uma comunicação escrita informando a condição, acompanhada dos documentos que comprovam o tempo para requerer o benefício da aposentadoria: cópia da carteira de trabalho e Extrato Previdenciário com todos os vínculos trabalhistas e previdenciários constantes no seu Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

A carta deve ser feita em duas vias para ser devidamente protocolada na entrega ao banco, na pessoa do gestor e/ou departamento pessoal. Veja modelo. Para solicitar o Extrato Previdenciário, clique aqui.

“Antes de entregar a carta ao banco, o trabalhador em estabilidade pré-aposentadoria deve guardar uma cópia com ele e agendar um horário no Sindicato, que oferece serviço de cálculo de tempo de contribuição para aposentadoria”, orienta Piu Piu.

Por meio da Central de Atendimento remota, os bancários e financiários podem entrar em contato com o Sindicato pelo (11) 3188-5200, via chate-mail e WhatsApp, canais que funcionam das 9h às 18h.

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? Deixe seu contato que vamos te ligar 

Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário ou whatsapp.

 Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio