Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Não vá!

Em pleno sábado, direção da Caixa expõe gerentes gerais ao risco! Não vá!

Com abertura de agências e convocação arbitrária de trabalhadores, Pedro Guimarães tenta melhorar a imagem do governo federal com operação midiática, à custa do sacrifício dos bancários, sem ajudar população

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 08/05/2020 20:02 / Atualizado em 08/05/2020 20:14

Foto:Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Mais uma vez, a direção da Caixa abrirá parte das agências no próximo sábado 9. No entanto, o presidente do banco, Pedro Guimarães, novamente tentando melhorar a imagem do governo federal à custa do sacrifício dos bancários, prepara uma operação voltada para as câmeras dos veículos de comunicação, que em nada facilitará a vida da população.

O Sindicato foi informado que gerentes-gerais, único cargo que não bate ponto nas agências, foram convocados para agências que não irão abrir, apenas para informar aos usuários qual a unidade aberta mais próxima. Além disso, o perfil das agências abertas também mudou de unidades na periferia para outras mais centralizadas e em bairros nos quais os moradores tem maior poder aquisitivo. 

Tempo Real: Acompanhe as notícias sobre o Coronavírus nos bancos
Perguntas e Respostas sobre o Coronavírus nos bancos

“Apesar de ter reduzido o número de agências abertas em todo o país neste sábado (confira a lista de São Paulo no final da matéria), uma vez que as filas reduziram pelo fato de não estarmos em data de abertura do pagamento do auxílio emergencial, na capital paulista o número de unidades abertas aumentou, de 19 para 35. Porém, o perfil destas unidades mudou. Foram priorizadas unidades mais centrais e de bairros nos quais os moradores possuem maior poder aquisitivo, o que deixa quem mais precisa da Caixa distante das agências abertas”, relata Dionísio Reis, diretor executivo do Sindicato e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa). 

Coronavírus: direção da Caixa tenta esconder falhas do governo assediando empregados

“A abertura neste sábado tem objetivo midiático, não de ajudar a população. As agências não terão as longas filas, uma vez que estão distantes do público alvo do auxílio emergencial. Assim, passarão a impressão de que as falhas, de responsabilidade exclusiva do governo e da direção do banco, foram solucionadas. Uma espécie de maquiagem no caos. E, para piorar, jogam empregados na fogueira. Imagine uma pessoa, que chegou de madrugada em frente à uma agência, ou até que dormiu lá na frente, ouvir de um gerente-geral que a unidade está fechada, mas que pode se encaminhar para outra, distante. Toda a raiva e frustração serão direcionadas para o empregado que está ali, sem qualquer necessidade. Orientamos que estes gerentes não compareçam nas unidades”, acrescenta. 

Bancário da Caixa é agredido em fila da agência

O diretor do Sindicato enfatiza ainda que, ao invés de buscar sua autopromoção e uma melhora artificial da imagem do governo, Pedro Guimarães deveria acatar as reivindicações do Sindicato para, de fato, atender a necessidade de milhões de brasileiros que dependem do auxílio emergencial. 

“Onde está a campanha de esclarecimento para a população sobre os procedimentos adequados para cadastro, solicitação e pagamento do auxílio emergencial? Cadê o atendimento agendado, no qual o usuário recebe todas as orientações antes de comparecer na agência, com data e hora marcada? Estas são reivindicações do Sindicato que protegeriam os empregados, a população e agilizariam o atendimento. Não uma maquiagem para a televisão”, cobra Dionísio. 

Caixa: descaso e incompetência do governo recaem em bancários
Bancários cobram providências da Caixa contra caos das filas
Sindicato repudia declarações do presidente da Caixa

O Sindicato oficiou o Ministério Público do Trabalho e vai notificar o presidente e vice-presidentes da Caixa a respeito desta postura da direção do banco público. “Os empregados, que estão na linha de frente dando exemplo de compromisso com a sociedade, não podem ser usados de maneira tão baixa pela direção do banco”, conclui o diretor do Sindicato.  

 

 

CLIQUE AQUI e denuncie o assédio moral

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar 

> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário 

Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.



Voltar para o topo