Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Descaso com vidas

Coronavírus: Sindicato repudia declarações do presidente da Caixa

Pedro Guimarães diz que agências funcionarão até o último cliente. Para entidade, burocracia na concessão do auxílio-emergencial prejudica empregados do banco, que é apenas o pagador do benefício e não responsável por sua autorização

  • Publicado em 05/05/2020 16:31 / Atualizado em 06/05/2020 16:50

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Desde segunda-feira 4, as agências da Caixa ampliaram o horário de atendimento ao público e estão abrindo mais cedo, às 8h. Em coletiva à imprensa, o presidente do banco, Pedro Guimarães, disse que elas ficarão abertas até atender o último cliente da fila. "Vamos abrir agora todas as 4.200 agências da Caixa às 8 horas da manhã e elas ficam abertas até atender o último cliente", declarou na segunda-feira.

Pedro Guimarães não planeja ações e joga empregados na fogueira

Tempo Real: Acompanhe as notícias sobre o Coronavírus nos bancos
Perguntas e Respostas sobre o Coronavírus nos bancos

Guimarães informou ainda que mais de 2 mil agências vão abrir as portas no próximo sábado 9. "Vamos normalizar o movimento represado da semana passada", comentou. O número é mais que o dobro das unidades que funcionaram no sábado passado, dia 2. Guimarães disse que as agências que abrirão no sábado 9 são as com maior fluxo de pessoas, e que alguns empregados de unidades que não irão abrir deverão ajudar nas que funcionarão. 

> Acesse agora: DataPrev lança site para consulta do auxílio emergencial 

Para o Sindicato dos Bancários de São Paulo, os erros do governo na concessão e autorização do auxílio-emergencial não podem recair sobre as costas dos bancários da Caixa. “O governo demorou na concessão do auxílio, a burocracia é grande, não há uma campanha massiva de informação à população e, além disso, foi um erro centralizar o pagamento em apenas um banco. Dessa forma, acabam prejudicados os milhões de brasileiros que estão sem recursos nessa crise provocada pela pandemia e também os milhares de trabalhadores da Caixa, que estão arriscando suas vidas com a enorme concentração de pessoas nas agências. Muitas delas ainda nem tiveram o auxílio autorizado, mas na falta de celeridade na autorização e de informação adequada por parte do governo, acabam se aglomerando nas agências, o que não adianta nada porque a Caixa é apenas a pagadora do benefício, e não avalia e nem autoriza a concessão”, destaca a presidente do Sindicato, Ivone Silva.

Caixa: sucateamento sucessivo de governos desaba sobre bancários
> Descaso e incompetência do governo no pagamento do auxílio recaem sobre os bancários

Ivone lembra que o Sindicato valoriza o processo negocial e que, desde o início da pandemia, está constantemente negociando com os bancos medidas para proteger a vida dos bancários. “Mas a Caixa, de forma impositiva, determina ampliação de horário de atendimento e abertura de agências em feriados e sábados. Coloca assim em risco os trabalhadores e seus familiares, quando deveria procurar medidas, junto ao governo federal, para minimizar as aglomerações que se formam nas unidades do banco, e que aumentam os riscos de contágio por coronavírus nessa fase delicada da pandemia, em que faltam leitos nos hospitais para atender os casos graves de covid-19.”

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar 

 

 

> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário 

Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail

 



Voltar para o topo