Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Covid-19

Sindicato cobra, e Bradesco testará todos os bancários

Linha fina
Testagem começa nesta quarta-feira 10 e é uma medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus
Imagem Destaque
Foto: Pedro Rafael Vilela / Agência Brasil

Após cobranças do Sindicato dos Bancários de São Paulo Osasco e Região, o Bradesco informou que irá começar a testar todos os trabalhadores do banco para o coronavírus. Esta é mais uma conquista dos trabalhadores nos esforços para conter a pandemia causada pelo novo coronavírus.

O Bradesco foi o primeiro a adotar a testagem nas agências, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Agora, estende também aos trabalhadores em home office.

“Já no início da crise, o Sindicato negociou a suspensão das demissões, garantiu o home office para mais de 300 mil bancários em todo Brasil e equipamentos de proteção para os trabalhadores da linha de frente", lembra Neiva Ribeiro, secretária-geral do Sindicato e bancária do Bradesco. “A testagem em massa permitirá sabermos a dimensão exata da propagação do vírus, permitindo, assim, medidas de prevenção, afastamento dos infectados e demais protocolos adotados pela área de saúde. Assim, protegemos trabalhadores e clientes e atuamos na contenção da pandemia”, completou.

Neiva ressalta, também, que a testagem não reduz a necessidade de prevenção e da manutenção das medidas protetivas.

“É importante continuar adotando as medidas de proteção no local de trabalho e da higienização ao chegar em casa, porque ainda há um debate na comunidade cientifica sobre a questão da imunidade, se é permanente ou não, e da recontaminação. Portanto, todos os cuidados como o uso da máscara, do álcool gel, do distanciamento social e de não aglomeração devem ser mantidos. Apesar de todas as incertezas e de todas as dificuldades que vimos enfrentando durante a pandemia devemos valorizar essa atitude do Bradesco e convocar os demais bancos do sistema a seguir o exemplo”, disse.

Atualmente, o Brasil já conta com mais de 739 mil casos oficiais confirmados e mais de 38 mil mortes pela doença. A testagem em massa é uma das recomendações das autoridades internacionais de saúde, uma vez que se estima que 80% dos infectados tenham apenas sintomas leves, podendo ser agentes de transmissão sem terem se dado conta. O estado de São Paulo é o que registra o maior número de casos oficiais no Brasil, com mais de 150 mil ocorrências.

Trabalhadores que tiveram contato direto com funcionários infectados devem ser imediatamente afastados. Paralelamente, agências e demais locais de trabalho onde tenha havido casos devem ser isolados e devidamente higienizados. Neiva Ribeiro frisa que apesar da adoção das medidas cobradas pelo Sindicato, o volume de dúvidas e a insegurança no local de trabalho ainda é muito grande e, havendo dúvidas por parte dos bancários sobre o procedimento, ou caso seja observado algo em desacordo, o Sindicato deve ser acionado.

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar 

> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário 

Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.