Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Participe!

Nesta quinta, empregados se mobilizarão nas redes sociais em defesa da Caixa

A partir das 11h desta quinta-feira 9, use a hashtag #MexeuComACaixaMexeuComOBrasil nas publicações no Twitter, Facebook, Instagram e demais redes

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 08/07/2020 16:10 / Atualizado em 10/07/2020 13:23

Ameaças de privatização; encolhimento da função social da Caixa Econômica Federal; fatiamento por meio da venda das áreas mais rentáveis e estratégicas do banco. Protocolo de saúde contra a covid-19 abrandado; cobrança de metas abusivas e pressão para o retorno ao trabalho em meio à pandemia do coronavírus... Motivos não faltam para protestar em defesa da Caixa Econômica Federal e por melhores condições de trabalho.

Os empregados da Caixa de todo o Brasil realizam, nesta quinta-feira 9, a partir das 11h, o lançamento da Campanha digital “Mexeu com a Caixa, mexeu com o Brasil. A iniciativa tem o objetivo de pressionar a direção do banco e o governo Bolsonaro a respeitar a Caixa e seus empregados, bem como conscientizar a população sobre a importância do banco público e os desrespeitos que os seus trabalhadores vêm enfrentando mais acentuadamente desde o golpe de 2016.

A partir das 11h do dia 9, use a hashtag #MexeucomACaixaMexeuComOBrasil nas publicações no Twitter, Facebook, Instagram e demais redes. Clique aqui para baixar as artes da campanha e as utilize nas postagens nas redes. 

Bancários já emplacaram nos trending topics

Essa não é a primeira vez que a categoria bancária se une para a realização de um protesto digital. Na Campanha Nacional 2018 e no lançamento da Campanha contra as demissões no Santander, por exemplo, a pauta dos trabalhadores esteve entre as 10 hashtags mais comentadas no Brasil.

Ameaça de privatização

Paulo Guedes prometeu que o governo privatizará 4 estatais em até 90 dias. Ele não citou expressamente quais, mas confirmou que os Correios estão na mira. “Está na lista seguramente, só não vou falar quando. Eu gostaria de privatizar todas as estatais”, disse o ministro em entrevista à CNN Brasil na noite de 5 de julho.

“E se a Caixa tivesse sido privatizada no final dos anos 90, como, na época, queriam aqueles que defendem a mesma política neoliberal que voltou pautar a economia do país sob Bolosnaro e Paulo Guedes, qual banco iria pagar os auxílios emergenciais durante a pandemia para mais de 100 milhões de brasileiros? Qual banco teria financiado políticas públicas como o Minha Casa Minha Vida e o Fies? Qual banco teria administrado o FGTS, que financia a habitação, saneamento básico? Qual banco iria administrar os recursos para o financiamento dos municípios brasileiros?”, questiona Dionisio Reis, diretor executivo do Sindicato e coordenador da Comissão Executiva de Empregados da Caixa (CEE/Caixa).  

 

 

“Por isso, temos de mostrar para a sociedade brasileira sobre o risco que está correndo e sobre a importância da Caixa Econômica Federal para o Brasil e para os brasileiros. Mobilize colegas, familiares e amigos para participarem, nesta quinta 9, da campanha em defesa da Caixa, não se esquecendo de utilizar a hashtag #MexeuComACaixaMexeuComOBrasil”, convoca Dionisio. 

AnexoTamanho
PDF icon projecoes_2.pdf266.86 KB


Voltar para o topo