Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Campanha dos Bancários 2022

Monkeypox: Sindicato cobra que bancos negociem e implementem protocolos

Imagem Destaque
Imagem de uma pessoas com as feridas características da Varíola dos Macacos, em fundo preto, acompanhada da frase "Monkeypox - Varíola dos Macacos"

Diante do avanço do surto de Varíola dos Macacos (Monkeypox), o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, por meio do Comando Nacional dos Bancários, no âmbito da Campanha Nacional Unificada dos Bancários 2022 (campanha salarial), cobrou dos bancos que negociem, formulem e implementem com urgência protocolos de prevenção nos locais de trabalho, assim como para casos de suspeita ou confirmação de contaminação entre os trabalhadores das unidades.

No dia 23 de julho, a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou emergência global pela Monkeypox. Até a noite de quinta-feira 29, o Brasil registrou 1.066 casos e, nesta sexta 29, o Ministério da Saúde confirmou a primeira morte pela doença.

“Na segunda-feira 1 tivemos uma negociação com a Fenaban sobre questões relacionadas com a saúde do trabalhador bancário. É fundamental, desde já, ainda mais com a omissão do Ministério da Saúde em informar corretamente a população e tomar as medidas necessárias, que sejam estabelecidos protocolos nos bancos para a prevenção contra a Monkeypox como, por exemplo, fornecimento de equipamentos de proteção; afastamento dos trabalhadores por no mínimo 21 dias em casos suspeitos ou confirmados; vacinação de contactantes, tão logo o imunizante esteja disponível no país; assim como outras medidas que vierem a ser recomendadas pelos especialistas. Temos uma proposta de cláusula para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho que vai justamente ao encontro destas medidas”

Valeska Pincovai, secretária de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato

“Assim como ressaltamos desde o início da pandemia da Covid-19, a saúde dos trabalhadores, familiares e clientes deve ser prioridade absoluta. Com a Campanha Nacional dos Bancários em curso, temos uma excelente oportunidade de sentarmos na mesa de negociação, avaliarmos a atual situação, e tomarmos medidas eficazes para proteger os bancários. Este é o papel do Sindicato enquanto entidade representativa da categoria e deve ser, sobretudo, uma responsabilidade dos bancos enquanto empregadores”, acrescenta.

Transmissão

A Monkeypox é transmitida por contato físico próximo com pessoas contaminadas. Toques, abraços, beijos e relações sexuais são formas de contato em que a transmissão pode ocorrer.

Apesar de não ser transmissível pelo ar em longas distâncias, é possível a contaminação por via oral, por meio de gotículas de saliva ou secreções respiratórias, que podem ser espalhadas no ambiente através, por exemplo, de espirros e tosses. Também é possível a contaminação a partir do contato com materiais (roupas, talheres, copos, toalhas, lençóis ou qualquer objeto) utilizados por uma pessoa contaminada.

Segundo a OMS, o período de incubação é na maioria dos casos de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21 dias.

Sintomas

Os sintomas da Monkeypox podem ser divididos em duas fases distintas. Na primeira, que ocorre no período de invasão do vírus e dura até 5 dias, a pessoa pode apresentar:

  • Febre
  • Dor de cabeça forte
  • Inchaço dos Linfonodos (popularmente conhecido como íngua)
  • Dor nas costas
  • Dores Musculares
  • Fadiga intensa

Após esta fase, tem início a segunda etapa, na qual surgem feridas na pele, que aparecem geralmente de um a três dias após o princípio da febre. As feridas costumam se concentrar no rosto, extremidades como a palma das mãos e sola dos pés, mucosa da boca, região genital e olhos.

Geralmente, as feriadas surgem planas e, com o passar do tempo, tornam-se pequenas bolhas, com líquido no interior, e depois viram uma casquinha. Porém, é possível que tenham a forma de apenas uma vermelhidão na pele, semelhante a uma irritação. O número de feridas varia muito, de poucas até milhares.

Prevenção

Para evitar a contaminação pela Monkeypox é necessário o distanciamento de pessoas contaminadas até que todas as lesões estejam cicatrizadas. Também é preciso evitar o contato com objetos que possam ter sido utilizados por alguém contaminado. Assim como no caso da Covid-19, o uso de máscaras e álcool-gel é fundamental, além da higienização frequente das mãos com água e sabão.

Estamos na fase 4 da Campanha dos Bancários 2022, assista ao vídeo:

Campanha Nacional 2022

O Sindicato dos Bancários preparou uma página especial para mostrar como é feita uma Campanha Nacional dos Bancários. Acesse nosso especial sobre a campanha salarial 2022 e entenda como sua participação é fundamental.

Durante toda a campanha, nós também vamos publicar em nossa página em tempo real todas as informações sobre reuniões, negociações e andamento da campanha. 

Se você quiser falar conosco, entre em contato com a Central de Atendimento. Aqui você tem todas as informações e ainda pode falar com o Sindicato por meio de chat, whatsapp, e-mail ou telefone.

Se preferir, pode acompanhar o Sindicato pelas redes sociais - nossos canais no FacebookTwitter e Instragram estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da categoria.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio