Mobilização

Marcha das Margaridas chega a Brasília

Manifestação, que ocorre desde 2000 e reúne a cada quatro anos mulheres do campo, da floresta e das águas, este ano tem o lema "Margaridas na Luta por um Brasil com Soberania Popular, Democracia, Justiça, Igualdade e Livre de Violência"; Acompanhe!

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 13/08/2019 12:04 / Atualizado em 13/08/2019 14:56

Fotos: @leo.otero / Cobertura Colaborativa / Mídia Ninja

As margaridas já chegaram a Brasília para as atividades da Marcha das Margaridas, manifestação realizada desde 2000, a cada quatro anos, que reúne mulheres do campo, da floresta e das águas, com o objetivo de conquistar visibilidade, reconhecimento social, político e cidadania plena. Elas lutam contra toda forma de exploração, dominação, violência e em favor de igualdade, autonomia e liberdade para as mulheres.

> Marcha das Margaridas chega a Brasília
> Tsunami da Educação já ocupa as ruas do Brasil

A Marcha das Margaridas, quando milhares de mulheres caminham até a Esplanada do Ministério, será realizada na quarta-feira 14. Porém, nesta terça 13 as margaridas já estão nas ruas da capital federal, em luta, levantando a bandeira de um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência.

O Sindicato está presente nas atividades da Marcha das Margaridas.

Acompanhe as atividade das margaridas desta terça 13:

- Uma das primeiras atividades do dia foi uma sessão solene, no plenário da Câmara dos Deputados, em homenagem a Marcha das Margaridas. A TV Câmara está transmitindo ao vivo.

- Direto do Congresso Nacional, a secretária-geral do Sindicato, Neiva Ribeiro, fala sobre a nossa participação na Marcha das Margaridas.

- Também nesta manhã acontece a Marcha das Mulheres Indígenas. Milhares de lideranças indígenas caminham na Esplanada com o lema “Território: nosso corpo, nosso espírito”. Elas pedem demarcação de terras, se posicionam contra a municipalização e a privatização do atendimento à saúde, pelos direitos dos povos indígenas, o fim da violência e do genocídio, e Lula livre.

Foto: Fotos: @leo.otero / Cobertura Colaborativa / Mídia Ninja
Foto: Seeb-SP
Foto: Seeb-SP

No final da manhã a Marcha das Mulheres Indígenas encontrou o Tsunami da Educação, manifestação dos estudantes que vai tomar as ruas de centenas de cidades em todo o país contra os cortes na educação, em defesa da autonomia universitária, contra o projeto Future-se e contra a reforma da Previdência.   

- Direto de Brasília, onde participa das atividades da Marcha das Margaridas e do Tsunami da Educação, o presidente da CUT, Vagner Freitas, convoca a categoria bancária a participar das manifestações desta terça-feira 13. 

> Ocupar as ruas nesta terça 13 por direitos

- Também falando direto de Brasília, a secretária-geral do Sindicato fala sobre as atividades da Marcha das Margaridas e demais mobilizações desta terça-feira 13. 



Voltar para o topo