Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Retrocessos

Mulheres precisam se organizar para derrubar retrocessos no Congresso

Linha fina
Entre as propostas votadas pelos parlamentares está a criminalização total do aborto, mesmo que a gravidez tenha resultado de estupro
Imagem Destaque
Foto: Seeb-SP

São Paulo – O ano de 2018 será de grandes desafios para as mulheres no Congresso Nacional. Lá tramitam mais de 1.700 propostas ligadas aos direitos femininos. Porém, há alguns que causam ainda mais preocupação como o caso do PL que proíbe o aborto no Brasil, mesmo nos casos de estupro; o crime de importunação sexual quando alguém pratica ato libidinoso na presença de outro sem o seu consentimento e o impasse em tornar lei a representação proporcional das mulheres na política.

Leia a reportagem completa da Rede Brasil Atual.

Em entrevista à TVT ativistas comentam alguns destes projetos que trarão retrocessos para as mulheres.

Veja: