Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Conte Conosco

Demitido? Procure o Sindicato!

Linha fina
O bancário deve informar seu desligamento ao Sindicato preenchendo um formulário. Os dados, que são mantidos em sigilo, permitem que a entidade verifique a regularidade do desligamento, o correto pagamento dos direitos e subsidie a luta em defesa dos empregos na categoria
Imagem Destaque
Montagem: Linton Publio

O Sindicato, sempre ao lado dos bancários, está em forte campanha contra o processo de demissões levado adiante pelos bancos privados, especialmente os três maiores (Bradesco, Santander e Itaú), em meio à pandemia de coronavírus. Entretanto, após a reforma trabalhista, aprovada em 2017, os bancos não são mais obrigados a realizar as homologações das demissões no Sindicatos, o que dificulta a mensuração exata do número de cortes em cada banco e em que áreas se concentram. Estes dados são fundamentais para subsidiar a luta em defesa dos empregos e dos direitos dos bancários. 

> CLIQUE AQUI e fique por dentro da campanha do Sindicato contra as demissões nos bancos

Portanto, o Sindicato orienta que o bancário demitido nos procure (preencha o formulário no final da matéria) para que a entidade tenha ciência da demissão, verifique a regularidade da mesma, assegure o correto pagamento dos direitos e subsidie a luta em defesa dos empregos na categoria.

“A partir destes dados conseguimos mensurar com maior precisão o número de demissões, em que áreas estão concentradas, qual o perfil dos trabalhadores afetados, tornando assim as nossas ações mais efetivas. Podemos sistematizar as práticas de cada banco para estar sempre a par das mudanças internas e preparar a luta para os próximos embates”, explica a secretária-geral do Sindicato, Neiva Ribeiro. 

"Além disso, o Sindicato quer manter contato com os demitidos para que, independente de voltarem ou não ao mercado financeiro, continuem envolvidos nas lutas da categoria, da classe trabalhadora e da sociedade em geral. Vivemos um momento politico no qual os trabalhadores devem se unir por seus direitos. Precisamos lutar por politicas públicas de emprego e outras para que possamos nos proteger, discutir alternativas e buscar justiça. Juntos temos mais chance. Estejamos, trabalhadores e Sindicato, juntos e mobilizados", acrescenta. 

Homologações do Bradesco

O Sindicato voltou a fazer homologações presenciais de trabalhadores do Bradesco no dia 8. Elas estavam suspensas por conta da pandemia de coronavírus. Os bancários devem aguardar o agendamento de suas homologações pelo Bradesco, mas, caso tenham dúvidas, devem procurar o Sindicato por meio da Central de Atendimento: (11) 4949-5998.

Sindicato retoma homologações presenciais do Bradesco

É fundamental que os bancários do Bradesco façam suas homologações no Sindicato, onde terão acompanhamento jurídico para que seus direitos sejam assegurados. 

Crie seu próprio questionário de feedback de usuário