Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Pandemia

Coronavírus: Boletim de Ocorrência para violência doméstica pode ser feito online

Linha fina
Alteração foi feita pela Polícia Civil de São Paulo por conta das medidas de isolamento contra a pandemia de coronavírus; Sindicato mantém atendimento às mulheres vítimas de violência
Imagem Destaque
Reprodução/TV Brasil

A Polícia Civil informou que, por conta das medidas de isolamento social adotadas por conta do combate à pandemia de coronavírus, boletins de ocorrência relacionados com violência doméstica contra mulheres poderão ser registrados online, por meio da Delegacia Eletrônica (CLIQUE AQUI). 

Tempo Real: Acompanhe as notícias sobre o Coronavírus nos bancos
Perguntas e Respostas sobre o Coronavírus nos banco

“Neste momento de isolamento social, por conta da epidemia de COVID-19, a Polícia Civil do Estado de São Paulo, sempre sensível e atenta à proteção da mulher, disponibiliza esta ferramenta que poderá se acessada de qualquer dispositivo eletrônico, visando o atendimento necessário sem que haja a necessidade da vítima sair de casa e sem despertar a desconfiança de seu agressor”, destaca, em nota publicada no seu site, a Polícia Civil paulista. 

Basta! Não vão nos Calar! 

Para ser um aliado no combate à  violência contra a mulher, o Sindicato lançou, em dezembro de 2019, o projeto “Basta! Não irão nos calar”, que oferece atendimento jurídico às mulheres vítimas de violência doméstica. Em meio à pandemia de coronavírus, os atendimentos continuam, mas de forma diferenciada para preservar a saúde de todos os envolvidos e colaborar para a não disseminação da doença. 

O atendimento, em parceria com a Rede Municipal de Enfrentamento à Violência Doméstica, auxilia as vítimas em questões cíveis (divórcio, guarda, pensão, danos moral ou estético, entre outras) e penais (medida protetiva e demais ações da Lei Maria da Penha).

“Por conta da pandemia de coronavírus, o atendimento será realizado, no primeiro momento, por meio da Central de Atendimento do Sindicato, que coletará as primeiras informações para que a nossa equipe jurídica entre em contato com a vítima. A partir daí, se o caso demandar apenas uma orientação, nossa equipe entrará em contato por telefone ou vídeo-chamada. Em casos mais graves, nos quais a vítima precisa de abrigo ou acompanhamento até um serviço público, o apoio será feito pessoalmente, sempre tomando o máximo de cuidado em relação à saúde das pessoas envolvidas˜, esclarece o secretário de Assuntos Jurídicos Individuais do Sindicato, João Fukunaga

Para agendar o atendimento, a vítima de violência doméstica deve entrar em contato via Central de Atendimento, que também atende pelo chat ou 4949- 5998.

Bancárias conquistaram canal de apoio para vítimas de violência

As bancárias vítimas de violência de gênero também poderão contar, em breve, com um canal de apoio, previsto em acordo assinado, em 11 de março, pelo Comando Nacional dos Bancários e Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). 

O canal de apoio é uma reivindicação da categoria, que vem sendo negociada com os bancos desde março de 2019, tendo sido acatada pela Fenaban em reunião com o Comando no dia 19 de fevereiro.

Dentre as medidas que poderão ser adotadas pelos bancos estão a transferência da trabalhadora, com garantia de sigilo sobre o local de destino; a flexibilização de seu horário de trabalho, para protegê-la do agressor; a concessão de linha de crédito especial às vítimas. Também é assegurada à bancária a confidencialidade, se necessário, sobre a denúncia.

O canal de apoio está em processo de implementação pelos bancos. 

Procure o Sindicato

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar 

> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário 

Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail

seja socio