Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
São Paulo

Coronavírus: Sindicato cobra do Banco do Brasil alternativa para rodízio

Entidade reivindica solução para evitar que bancários utilizem transporte público em meio à pandemia; Sindicato enviou ofício à Prefeitura solicitando a exclusão dos trabalhadores bancários das Medidas Restritivas do Rodizio

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 08/05/2020 19:35 / Atualizado em 08/05/2020 20:09

Avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, na manhã de segunda-feira 27 de abril

Foto: Djalma Vassão/FotosPublicas

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região reuniu-se com o Comitê Tático de Gestão da Crise do Coronavírus, do Banco do Brasil, no final da tarde desta sexta-feira 8, para debater uma alternativa que não impacte na vida dos funcionários diante do rodízio de veículos que será adotado pela Prefeitura de São Paulo, a partir de segunda-feira 11, por causa da pandemia. 

Tempo Real: Acompanhe as notícias sobre o Coronavírus nos bancos
Perguntas e Respostas sobre o Coronavírus nos bancos

“Cobramos do banco uma alternativa, porque o  Sindicato entende que este rodízio irá prejudicar muito os trabalhadores, já que irá obrigá-los a utilizar o transporte público em meio a uma pandemia, o que aumentaria muito os riscos de contaminação”, afirma Getúlio Maciel, dirigente sindical e bancário do Banco do Brasil. 

O comitê argumentou que está sendo realizado um mapeamento da dimensão do problema e o quanto a medida irá impactar na rotina dos funcionários. 

Também afirmou que a Prefeitura de São Paulo foi cobrada pelo banco sobre a exclusão dos funcionários da obrigatoriedade do rodízio. Ainda segundo o comitê, a gestão municipal não deu resposta, mas no caso de o retorno para esta demanda ser negativo, o banco irá buscar, junto às suas diretorias, uma forma de contornar o problema, por meio de soluções alternativas.

“Aguardamos do banco uma reposta para esta questão e vamos continuar em contato com o comitê para cobrar uma solução que assegure a saúde dos trabalhadores”, afirma Getúlio. 

O Comitê Tático de Gestão da Crise do Coronavírus é composto pelas superintendências de Varejo, Varejo Especializada, Varejo PJ, PSO, além da gestão de pessoas de São Paulo. 

Sindicato também está cobrando a Prefeitura

O Sindicato enviou ofício à Prefeitura solicitando a exclusão dos trabalhadores bancários das Medidas Restritivas do Rodizio, que começarão a valer na segunda-feira 11.

RESPONDA à pesquisa: o que você acha da decisão da Prefeitura de São Paulo

No ofício, enviado na quinta-feira 7, mesmo dia em que o prefeito Bruno Covas anunciou o rodízio, a entidade argumenta que “as agências e departamentos bancários foram incluídos no rol das atividades essenciais, visto a importância da manutenção dos serviços de atendimentos bancários – saques, depósitos, pagamentos, etc. – que são vitais para a população, principalmente aos menos favorecidos, vide a grande demanda que agências da Caixa enfrentam nos dias atuais”.

Procure o Sindicato

 

 

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação.

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar 

> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário 

Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19) 

> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia.

> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.



Voltar para o topo