Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Portal do Inferno

Itaú descumpre acordo com Sindicato e segue demitindo

Linha fina
Banco não se posiciona e prefere continuar com as demissões ao invés de realocar seus trabalhadores
Imagem Destaque
Foto: Seeb-SP

O ITM foi novamente palco de protesto contra a falta de resposta do Itaú para as últimas demissões que atingiram as áreas de PNP e Intercâmbio, vinculadas à Superintendência de Cartões.

Denominado como Portal do Inferno, o ato lúdico, que aconteceu na quinta-feira 19, ilustrou como anda a vida dos bancários nesse centro administrativo.

Segundo o diretor do Sindicato e funcionário do banco Fábio Pereira, o Itaú, que lucrou R$ 6,4 bilhões no primeiro trimestre, não se posiciona e nem dá nenhuma resposta sobre o pedido de realocação dos bancários.

“Essas áreas no ITM estão passando por uma automação de processos, e o banco segue demitindo, o que não é justo. O acordo com o Sindicato prevê que os funcionários sejam encaminhados ao centro de realocação, mas isso não está acontecendo. Já cobramos, mas até agora o banco não deu uma resposta. Vamos continuar protestando e lutando pelos bancários”, comenta.

Esse fato já havia sido denunciado pelo Sindicato, em maio, quando dezenas de bancários perderam seus empregos por conta da automação. Segundo o banco, seriam aqueles empregados com "baixa performance". O dirigente sindical enfatiza que o método utilizado foi uma avaliação duvidosa, que considera cerca de 90% dos empregados dessas áreas "abaixo da curva”. Ele reforça que não deve ter demissões, e sim realocação.

O Sindicato continuará acompanhando todo o processo e orienta os bancários a, caso haja novas demissões nessas áreas, procurem diretamente os dirigentes Fabio, Andrea e Tonhão, responsáveis pelo prédio. Ou ainda fazer as denúncias ao Sindicato por meio da Central de Atendimento (11 3188-5200) ou pelo WhatsApp (11 97593-7749). O sigilo é garantido!