Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
MP 905

Bancos devem respeitar a CCT

Diante da MP criada por Bolsonaro, que acaba com a jornada de 6h e permite trabalho aos sábados e domingos, além de autorizar que empresas estabeleçam unilateralmente regras para PLR, Comando Nacional dos Bancários se reunirá nesta quinta 14 com a Fenaban para cobrar o cumprimento da CCT

  • Redação Spbancarios
  • Publicado em 13/11/2019 18:40 / Atualizado em 14/11/2019 17:04

ATUALIZAÇÃO URGENTE: Sindicato conquista suspensão da MP 905. A aplicação da medida provisória pelos bancos está suspensa até a próxima negociação, dia 26.

O Comando Nacional dos Bancários se reunirá com a Fenaban nesta quinta-feira 14, às 10h, para cobrar dos bancos o total cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

A reunião foi solicitada pelo movimento sindical bancário após o presidente Jair Bolsonaro assinar medida provisória em que ataca diretamente os bancários ao acabar com a jornada de 6h e permitir trabalho aos sábados e domingos, além de autorizar que empresas estabeleçam unilateralmente regras para PLR, sem a necessidade de negociar com a representação da categoria nem de clausular as regras na Convenção Coletiva de Trabalho.

> Cadastre-se e receba informações atualizadas sobre a MP 905

Centrais sindicais protestam contra medidas do governo 
Reunião com a Fenaban, sobre a MP 905

“Vamos deixar claro o nosso posicionamento de que o que vale é o que está acordado na Convenção Coletiva de Trabalho dos bancários, que resguarda direitos ameaçados pela MP como a jornada de seis horas, o não trabalho aos sábados e domingos e as regras negociadas para o pagamento da PLR. A CCT foi acordada e assinada por todos os bancos. Portanto, deve ser respeitada integralmente”, diz a presidenta do Sindicato e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, Ivone Silva.

“No mais, vamos lutar arduamente, nas ruas e redes, e também na pressão sobre os parlamentares, para derrubar essa medida provisória, que não passa de mais um ataque covarde deste governo aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. Conclamo toda a categoria bancária a somar forças nessa mobilização. Nossa unidade e organização na luta sempre foram fundamentais para defender nossas conquistas. E dessa vez não será diferente. Só a luta nos garante”, enfatiza Ivone.

Acompanhe todos os desdobramentos da reunião entre Comando Nacional dos Bancários e Fenaban pelo site do Sindicato.

 

 

> Já era o "sextou"!
> Contraf-CUT: Governo Bolsonaro ataca categoria bancária 

O que você pode fazer?

CLIQUE AQUI E DÊ SUA OPINIÃO SOBRE A MP 905

Bancárias e bancários devem pressionar deputados e senadores para que votem contra a MP 905. “É preciso que os trabalhadores mandem mensagens através de e-mails ou por quaisquer outros meios, dizendo aos parlamentares que são contra essa medida. Também é fundamental que a categoria esteja unida, atenta e mobilizada para defender seus direitos. O Sindicato estará lutando em todas as frentes possíveis, e precisamos contar com a participação de todos nessa luta”, convoca Ivone Silva.

Mande e-mail para os deputados por aqui
Mande e-mail para os senadores por aqui



Voltar para o topo