Central de Atendimento

ou whatsapp (11) 97593-7749
Demais Bancos

Sindicato cobra Original sobre demissões

Banco nega reestruturação e alega "rotatividade normal"; Sindicato orienta os bancários do Original a entrarem em contato com a entidade diante das demissões ou qualquer outro problema

  • Publicado em 17/12/2020 13:40

Foto: Seeb/SP

Diante de mais denúncias de demissões praticadas pelo banco Original em plena pandemia - em total desrespeito ao momento de pandemia e deixando várias famílias em desalento em plena crise sanitária -o Sindicato entrou em contato com o banco para pedir mais explicações. 

Segundo apurou o Sindicato, de janeiro a outubro, o Original já havia demitido cerca de 278 pais e mães de família. E, de novembro até esta quarta-feira 16, ao menos outros 39 bancários também foram demitidos pelo banco, totalizando 317 cortes. Número muito expressivo para um banco que possui 1.200 empregados.

Em resposta a essa recente cobrança do Sindicato, o Original alegou que as demissões fazem parte de uma “rotatividade normal”, e não foram acarretadas por uma suposta reestruturação. Ainda segundo o banco, os cortes atingiram a Central de Atendimento e as áreas administrativa e comercial.  

O Sindicato orienta os bancários do Original a entrarem em contato com a entidade diante das demissões ou qualquer outro problema, para que o trabalhador possa ser auxiliado e para que o Sindicato possa agir na defesa dos direitos dos bancários.  

Demitido? Procure o Sindicato!  

Assédio Moral 

O Sindicato também recebeu denúncias gravíssimas de assédio moral no Original, em especial na Central de Atendimento, com relatos até mesmo de racismo. A entidade já está atuando na apuração das denúncias para cobrar do banco as providências necessárias para coibir este tipo de prática ilegal, que leva ao adoecimento físico e mental do trabalhador.  

Caso o trabalhador seja vítima ou presencie a prática de assédio moral, ele deve denunciar imediatamente ao Sindicato. O sigilo é garantido.  

 

 

>CLIQUE AQUI e acesse o canal de denúncias de assédio moral 

Procure o Sindicato 

O Sindicato está monitorando todos os locais de trabalho e alertando os bancários. Como as informações estão sendo atualizadas constantemente, deixamos aqui nossos canais de comunicação. 

> Está com um problema no seu local de trabalho ou seu banco não está cumprindo o acordado? CLIQUE AQUI e deixe seu contato que vamos te ligar  
> Central de Atendimento - você pode falar conosco via chat  ou solicitação via formulário  
Em tempo real - Entre nessa página especial do nosso site para saber todas as notícias sobre o coronavírus (Covid-19)  
> Redes Sociais - nossos canais no Facebook e Twitter estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da sociedade sobre a pandemia. 
> Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail. 



Voltar para o topo