Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Campanha dos Bancários 2022

Com lucro nas alturas, bancos podem atender reivindicações por aumento real e reajuste maior nos tickets

Imagem Destaque
Campanha dos Bancários 2022: com lucro nas alturas, bancos podem atender reivindicações por aumento real e reajuste maior nos tickets

Na mesa com a Fenaban desta quarta-feira 3, que iniciou os debates sobre as reivindicações da categoria para as cláusulas econômicas no âmbito da Campanha Nacional Unificada dos Bancários 2022 (campanha salarial), o Comando Nacional dos Bancários cobrou aumento real e reajuste maior nos VA e VR. A Fenaban não apresentou propostas. Os representantes dos bancos disseram aguardar cenário mais claro sobre a inflação (INPC) de julho.

Os bancários reivindicam aumento real de 5% nos salários, e reajuste nos tickets que compense a alta inflacionária dos alimentos, hoje em 13,89%, maior quase 2 pontos percentuais do que o índice geral da inflação, em 11,92%.

Os representantes do setor mais lucrativo do país disseram que a remuneração do bancário está acima da média dos trabalhadores brasileiros. Embora não tenham apresentado proposta de reajuste, a remuneração per capita anual da Diretoria Executiva dos maiores bancos tem previsão de atingir R$ 8,9 milhões por diretor(a) em 2022, com crescimento de 11,1% em relação a 2021 e 132 vezes maior do que a remuneração anual da função de escriturário (salário, 13º, férias, tickets, PLR).

“A campanha não termina enquanto não resolvermos o reajuste dos trabalhadores, isso inclui salário, reajuste de VA e VR e PLR. Os bancos enriquecem a cada mês, cobrando taxas de juros absurdas dos clientes. Nos últimos 12 meses, o rotativo do cartão de crédito subiu 56%, o crédito pessoal não consignado subiu 43% e o cheque especial 26%. As taxas de juros dessas linhas são de 355% ao ano, 83% ao ano e 133% ao ano, respectivamente. O resultado é um aumento no endividamento das famílias, que chegou a 52,6% da renda acumulada em 12 meses e o comprometimento mensal da dívida com o setor financeiro chegou a 28% da renda das famílias.”

Ivone Silva, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários.

“Na consulta realizada com os bancários de todo o país, 92% destacaram o aumento real como prioridade, 61% querem reajuste diferenciado no VA e VR e 58% o aumento da PLR”, acrescentou.

Nesta que foi a sétima rodada de negociação da Campanha Nacional dos Bancários, o Comando ressaltou na mesa que o lucro líquido dos maiores bancos no Brasil cresceu 190% acima da inflação entre 2003 e 2021, chegando a R$ 110 bilhões neste último ano.

Apenas no primeiro trimestre de 2022, o lucro somado dos 5 maiores bancos do país (Itaú, Bradesco, Santander, BB e Caixa) cresceu 15,4%, chegando a R$ 27,6 bilhões. E, apenas com tarifas bancárias, esses cinco bancos arrecadaram R$ 143,4 bilhões em 2021, o que é suficiente para cobrir 138% do total de suas despesas de pessoal.

Os bancos brasileiros também são altamente rentáveis. A rentabilidade média dos bancos desde 2003 é sempre muito acima da inflação: nos últimos 5 anos ficou, em média, 3,2 vezes acima.

Em 2021, a rentabilidade dos maiores bancos no Brasil ficou quase 5 pontos percentuais acima da rentabilidade dos maiores bancos nos EUA. Isso tem a ver com o fato de que o Brasil teve o 3º maior spread bancário do mundo em 2021, 20 pontos percentuais acima da média de América latina e Caribe.

Inflação dos alimentos

O Comando também apresentou outros dados que justificam as reivindicações para reajuste dos vales alimentação e refeição:

  • A alimentação no domicílio teve alta de 16% em doze meses, com alguns produtos básicos subindo intensamente, como cenoura (86%), tomate (66%), café (62%), leite (37%), feijão (30%), óleo de soja (30%), ovo (19%);
  • A Cesta Básica calculada pelo Dieese está em R$ 777,01 na cidade de São Paulo, e tem variação de 24% em um ano, 50% desde o início da pandemia e 77% desde início do governo Bolsonaro. A cesta básica está 21% acima do valor do auxílio alimentação da categoria (R$ 644,44)
  • A inflação de alimentos fora do domicílio teve variação de 6,82% em 12 meses; o valor médio da refeição fora de casa no Brasil é de R$ 40,64 e na região Sudeste, onde está 60% da categoria bancária, o valor médio é de R$ 42,83. Está, portanto, acima do ticket refeição da categoria, hoje em 41,92.

Próxima mesa

A próxima mesa será na segunda-feira 8, e dará continuidade ao debate sobre as cláusulas econômicas. Ficou acertado que a oitava rodada discutirá PLR.

Veja como foram as rodadas anteriores:

Saiba tudo sobre a Campanha dos Bancários 2022

Estamos na fase 4 da Campanha, assista ao vídeo:

Campanha Nacional 2022

O Sindicato dos Bancários preparou uma página especial para mostrar como é feita uma Campanha Nacional dos Bancários. Acesse nosso especial sobre a campanha salarial 2022 e entenda como sua participação é fundamental.

Durante toda a campanha, nós também vamos publicar em nossa página em tempo real todas as informações sobre reuniões, negociações e andamento da campanha. 

Se você quiser falar conosco, entre em contato com a Central de Atendimento. Aqui você tem todas as informações e ainda pode falar com o Sindicato por meio de chat, whatsapp, e-mail ou telefone.

Se preferir, pode acompanhar o Sindicato pelas redes sociais - nossos canais no FacebookTwitter e Instragram estão abertos, compartilhando informações do Sindicato e de interesse da categoria.

Quer receber notícias sobre o seu banco? Cadastre-se em nossa newsletter e receba em seu e-mail.

seja socio