Pular para o conteúdo principal
Chapéu
Nunca mais!

Veja os senadores da CCJ que traíram os trabalhadores

Linha fina
Reforma trabalhista que acaba com os direitos previstos na CLT teve parecer aprovado pela comissão; confira quem votou contra você e nunca mais vote neles
Imagem Destaque
Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado

São Paulo - Foram dezesseis senadores (veja abaixo) que traíram os trabalhadores na noite de quarta 28, quando votaram 'sim' para o relatório da reforma trabalhista na Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania (CCJ). A tal reforma, prevista no PLC 38, representa na verdade o desmonte de direitos previstos na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

> Brasil vai parar nesta sexta-feira!
> Greve geral ganha mais força; veja como será em São Paulo

Outros nove senadores votaram contra a retirada de direitos e houve uma abstenção.

O projeto agora vai a plenário e se for aprovado depende apenas da sanção de Temer para virar lei, uma vez que já foi aprovado pela Câmara dos Deputados. Temer, ao lado de banqueiros, empresários e lobistas, são os grandes patrocinadores do desmonte.

Quiz: você está por dentro da 'reforma' trabalhista?
> Quiz: depois de ler, faça o teste sobre quais senadores votaram contra os trabalhadores?

Na Pressão - A batalha em defesa de seus direitos chegou ao momento decisivo. A votação final no plenário ainda não tem data definida, mas o andamento começa já na terça 4 ou na quarta 5, com a votação de pedido de regime de urgência para o trâmite. Por isso, nunca foi tão importante pressionar os senadores para votarem contra, rejeitarem o PLC 38. Pressionar é fácil. Basta clicar aqui e seguir as intruções. Não leva mais do que alguns segundos.

Reforma trabalhista volta a ser desmascarada no Senado
Maioria dos juízes do TST aponta 50 'lesões' no PLC 38
Com reforma, trabalhador terá de pagar se perder na Justiça