Pular para o conteúdo principal

Bancários de todo país protestam contra demissões no Bradesco

Linha fina
Dia de Luta na Defesa do Emprego e Contra as Demissões ocorreu nesta quinta-feira 29; na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, as atividades foram concentradas em Osasco
Imagem Destaque
Foto: Seeb/SP

Esta quinta-feira 29 foi marcada pelo Dia Nacional de Luta Na Defesa do Emprego e Contra as Demissões no Bradesco. no qual sindicatos de todo o país, ao lado dos bancários, realizaram protestos. Na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, as atividades foram concentradas em Osasco. 

CLIQUE AQUI e fique por dentro da campanha do Sindicato contra as demissões nos bancos
Demitido? Procure o Sindicato!

Cerca de 700 bancários do Bradesco foram demitidos em São Paulo nas últimas semanas, em um processo que desrespeita o compromisso feito pelo próprio banco de não realizar cortes durante a pandemia

“Estamos nas ruas, nos locais de trabalho, nas redes, mais uma vez denunciando e protestando contra esse processo de demissão em massa, em plena pandemia, que desrespeita compromisso público assumido pelo Bradesco. Não existe justificativa para que um banco como o Bradesco – considerada a empresa de capital aberto mais lucrativa da América Latina no primeiro semestre – demita pais e mães de família desta forma”, enfatiza a dirigente do Sindicato e bancária do Bradesco Karen Souza. 

Contra demissões no Bradesco, a luta vai aumentar!
Contra demissões no Bradesco, moções de repúdio se espalham por Osasco e região
Nas ruas e nas redes, bancários protestaram contra demissões nos bancos 

“O diálogo com a população, com os clientes, tem sido muito proveitoso, uma vez que temos recebido muito apoio nos nossos protestos. A sociedade como um todo também paga a conta pela irresponsabilidade social do Bradesco. Ao demitir, mesmo com lucro extraordinário, o Bradesco infla a já altíssima taxa de desemprego no país, aumenta os gastos da seguridade social, e retarda ainda mais a já difícil retomada econômica do país”, acrescenta. 

Bancários do centro protestam contra demissões no Bradesco
Protesto contra demissões chega em Alphaville
Clientes reclamam do serviço precário e pedem mais bancários
Sindicato volta a denunciar demissões no Bradesco
Bancários promovem ato contra demissões na zona sul de São Paulo
Contra demissão, bancários reagem na região Paulista
Contra as demissões, bancários protestam na zona norte de São Paulo
Bancários iniciam protestos contra demissões no Bradesco

Sem perspectiva 

Uma bancária demitida pelo Bradesco, que estava há oito anos no banco, comentou sobre a falta de perspectiva de voltar a trabalhar por conta da pandemia. 

“Muitas pessoas estão sendo desligadas. Muitos amigos foram desligados. Pessoas com filhos, que estavam com apenas uma renda em casa, que o marido perdeu o emprego na pandemia. Fiquei oito anos na empresa, me dediquei, fiz o meu melhor. Estou muito chateada com o Bradesco. Passamos por muitos cursos [no Bradesco], onde eles falam de reciprocidade, de empatia, que é o que eles menos estão tendo neste momento A pandemia está aí, continua, a vacina ainda não chegou, e estamos sendo demitidos sem perspectiva de voltar a trabalhar este ano e nem no ano que vem, que nós sabemos que será um ano difícil”, disse a colega. 

“Me senti descartado como lixo”, desabafa bancário demitido pelo Bradesco 

Bancários não vão recuar 

O Sindicato, assim como as demais entidades representativas da categoria, vai intensificar as atividades de protesto até que o Bradesco interrompa as demissões.